Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

A história da criação do refrigerante de uva Grapette

19 de outubro de 2021

A Grapette foi criada pelo americano Benjamin Tyndle Fooks (1901-1981). Durante vários anos, o jovem Fooks trabalhou na indústria madeireira. Depois foi dono de um posto de gasolina. Com o dinheiro da venda do negócio e mais 4 mil dólares emprestados, ele se lançou no promissor ramo dos refrigerantes. Em fevereiro de 1926, Fooks comprou uma pequena engarrafadora de refrigerantes. Compraria outras duas nos dois anos seguintes. Quando veio o crash de 1929, porém, ele foi obrigado a fechar uma delas e vender a outra.

Em 1928, Fooks começou a fazer experiências com a fabricação de aromas. Até 1930, todos os sabores que fabricava eram usados em suas próprias fábricas ou por amigos muito próximos do ramo. Para ampliar o faturamento, que andava baixo, ele criou a seleção de “Fooks Flavors”. Passou a viajar em seu carro pelos Estados de Arkansas, Louisiana e Texas, recebendo pedidos de outras fábricas de engarrafamento para seus sabores. Foi como produtora de misturas diferentes e concentrados de alta qualidade que surgiu a B.T. A Fooks Manufacturing Company, que foi a antecessora da The Grapette Company.

A “Fooks Flavors” se tornou bastante conhecida em toda a indústria de refrigerantes a partir de 1939. Dos 150 diferentes tipos de sabores de refrigerantes que ele fabricava e vendia, a uva (“grape” em inglês) era o mais popular. Um estudo realizado pela equipe de marketing da Grapette revelou que não havia muitas bebidas com sabor de uva no mercado, provavelmente porque as empresas ainda não tinham conseguido reproduzir de forma convincente o sabor das uvas frescas. Por isso, em 1938, com a ajuda de um grupo de funcionários, Fooks começou a fazer experiências com os sabores das uvas. Depois de milhares de tentativas, ao longo de dois anos, ele apresentou o sabor do refrigerante de uva que é hoje conhecido como “Grapette”.

Fooks encarregou o amigo e o agora funcionário Hubert Owen de bolar um nome para o refrigerante. Ele fez um concurso na cidade, mas essa ideia não deu resultado. Em 1939, Owen foi até Washington, D.C. para pesquisar os arquivos do escritório de marcas e patentes. Lá, ele descobriu que Rube Goldstein, dono de uma empresas de engarrafamento que operava na Virgínia e na Carolina do Norte, havia entrado com um pedido de registro das marcas “Grapette”, “Lemonette” e “Orangette”. Goldstein produzia um refrigerante chamado “Tiny”, que usava um dos concentrados de sabor de uva de Fooks. Mas Goldstein não havia ainda usado os outros nomes em seus produtos. Em março de 1940, Fooks e Owen pegaram um trem para Chicago, onde se encontraram com Goldstein, e compraram as marcas Grapette, Lemonette e Orangette por 500 dólares. Dois meses depois, a Grapette foi colocada pela primeira vez no mercado, em Camden, no Arkansas. Em 1950, a Grapette se tornou a bebida com sabor de uva mais popular dos Estados Unidos.

Um dos motivos do sucesso da Grapette foi sua garrafa de 180 ml. Para fazer uma garrafa menor, a empresa eliminou metade do vidro normalmente usado em garrafas de mesma capacidade. Como a garrafa era mais fina, ela resfriava muito mais rapidamente. Além disso, o tamanho permitia que mais garrafas cabessem em geladeiras, caixas de gelo e refrigeradores.

A Grapette tornou-se conhecida internacionalmente em 1942, quando R. Paul May, um rico homem do petróleo, convenceu Tyndle a deixá-lo desenvolver um mercado na América Latina. May vendeu sua primeira franquia na Cidade da Guatemala em 1945, O refrigerante Grapette chegou ao Brasil, em 1948, pelas mãos da Companhia de Refrigerantes Guanabara, sediada no Rio de Janeiro. “Quem bebe Grapette repete” foi a frase que marcou a marca sobretudo nos anos 1960 e 1970. Grande parte desse sucesso se deve ao jingle de Heitor Carillo. A ideia dele era fixar bem a frase “Quem bebe Grapette repete” porque na época não havia nenhum outro refrigerante de uva no mercado. Em dez versos a frase era repetida quatro vezes.

Desde 1973, a marca pertence no Brasil à Saborama Sabores e Concentrados para Bebidas, de Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Valisére: o último sutiã a gente também não esquece

Valisére: o último sutiã a gente também não esquece

Uma das campanhas publicitárias mais premiadas de todos os tempos foi "Meu Primeiro Sutiã", de 1987. A criação foi de Camila Franco e Rose Ferraz, com direção de Washington Olivetto. Ela fez tanto sucesso que teve desdobramentos nos anos seguintes. [yotuwp...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This