Arqueólogos anunciaram na semana passada que teriam sido descobertos, em escavações na Turquia, restos de uma famosa construção… e, obviamente, aí tem História. A tal construção seria o Cavalo de Troia.  A Guerra de Troia teria acontecido por volta do século 12 a.C. O futuro do pretérito está sendo usado nesse caso porque não se tem absoluta certeza se essa guerra de fato aconteceu. Ainda há dúvidas sobre a própria existência de Troia.

No século XIX, o alemão Heinrich Schliemann, um apaixonado pela cultura da Grécia Antiga, acabou encontrando ruínas de uma cidade que, segundo ele, seria Troia. Escavações posteriores, porém, mostraram que ele não estava totalmente certo. No local onde pensava ter encontrado a lendária cidade, descobriram-se mais de dez cidades, uma sobre a outra. E não é que, dentre esse monte de cidades empilhadas, havia uma que parecia ter sido destruída numa guerra, por volta do século XII a.C..!

Depois de dez anos de guerra entre gregos e troianos, nenhum lado parecia que um dia iria vencer. Então, numa manhã, os gregos voltaram a seus navios e lançaram-se ao mar, no caminho inverso que tinham tomado uma década antes. Na praia, deixaram um estranho objeto: um cavalo de madeira imenso, como oferenda a Poseidon, deus dos mares e aliado dos troianos. “Oba! Os gregos desistiram!”. Exultantes com a vitória, os troianos se apressaram em colocar para dentro das muralhas a grande oferenda. E caíram na festa. Na madrugada, uma portinhola do cavalo se abriu e dele saíram guerreiros gregos, que abriram os portões para todo o seu exército, que voltara em silêncio. Troia caiu numa noite. Por isso é que se diz para não confiar num “presente de grego”.

Leia também:
Tróia existiu?
Como foi a Guerra de Troia
Guerra de Troia: verdade ou lenda?