Histórias que envolvem investigações criminais sempre alcançaram grandes audiências em livros, programas de rádio, séries de TV, filmes. No caso dos podcasts, narrativas sobre crimes reais ganharam um novo capítulo em 2014, com o lançamento de “Serial”, nos Estados Unidos.

Inspirado por esse podcast, o escritor, designer e professor Ivan Mizanzuk criou, em 2015, o Projeto Humanos. Sua ideia era contar histórias reais sobre pessoas reais. Já na primeira temporada, Mizanzuk tinha intenção de criar uma série em áudio dos bastidores de um misterioso crime, que ficou conhecido como “O Caso das Bruxas de Guaratuba”. O acontecimento na cidade do litoral do Paraná teve como foco a morte de Evandro, um menino de 6 anos que desapareceu no início de abril de 1992. O corpo da criança foi encontrado alguns dias depois com indícios de rituais satânicos.

O professor Marcelo Abud conta que Ivan Mizanzuk teve que adiar os planos e publicar três temporadas do Projeto Humanos até ter acesso aos autos do processo sobre o Caso Evandro. Mesmo sendo lançado em 2018, esse é um dos primeiros podcasts criminais publicados no Brasil. Em entrevistas, o escritor curitibano costuma falar sobre o que acredita que faça o público ser atraído para histórias com investigações.

Um dos méritos da temporada de “O Caso Evandro” no podcast Projeto Humanos é o aprofundamento na investigação e a descoberta de novos fatos envolvendo o crime. Para mostrar todos os lados da história, Mizanzuk produziu 36 episódios em que esmiúça e apresenta detalhes importantes dos discursos da defesa e da acusação. Todo essa riqueza de detalhes fez de “O Caso Evandro” um dos podcasts de maior sucesso do Brasil. O êxito ultrapassa os milhões de downloads. A história está sendo lançada também como série da Globoplay e em livro pela Editora Harper Collins.

O empenho de Ivan Mizanzuk abriu caminho para outros podcasts de crimes reais no Brasil, como o também excelente “Praia dos Ossos”.