Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Filmes da Disney proíbem que personagens apareçam fumando

7 de junho de 2021
A tão aguardada live-action “Cruella” estreou no mês passado nos cinemas e na plataforma Disney+ e rapidamente os fãs acusaram a falta de um icônico item da vilã de “101 Dálmatas”: a piteira de cigarro.

 

Em entrevista ao “The New York Times”, a atriz Emma Stone explicou que não é permitido fumar nos filmes da Disney. “Fiquei empolgada com a ideia de soltar fumaça verde pela piteira, mas não foi possível”, brincou Emma. “Não queria promover o fumo, mas também não estou tentando promover filhotes sendo esfolados”.

 

 

A decisão da Disney foi tomada em 2015. O presidente da Walt Disney Company, Bob Iger, afirmou que as cenas de personagens fumando seriam proibidas em produções de classificação para menores de 13 anos. A título de curiosidade: Walt Disney costumava fumar três maços de cigarro por dia e morreu de câncer de pulmão em 1966.

 

Confira algumas cenas em que personagens da Disney já deram suas tragadas:

 

No episódio “O Gaúcho Galopante” (1928), Mickey aparece fumando e também bebendo.

 

 

O boneco de madeira Pinóquio, no filme de 1940, fuma um charuto em um passeio na Ilha da Diversão.

 

 

No curta-metragem “O Eu Superior do Donald”, de 1938, o lado mau do pato tenta ensiná-lo a fumar cachimbo.

 

 

 

Na animação “Dumbo”, de 1941, um dos corvos aparece fumando.

 

 

 

Uma personagem clássica em “Alice no País das Maravilhas” (1951) é a lagarta que fuma narguilé.

 

No episódio “Proibido Fumar”, de 1951, o personagem Pateta tenta parar de fumar. Mas essa não foi a primeira vez: ele apareceu com um cigarro em “Alô, Amigos”, de 1942.

 

Nesse mesmo filme, “Alô, Amigos”, Zé Carioca carrega um charuto, que faz parte de seu visual.

 

Em “Peter Pan”, de 1953, o Chefe Índio fuma na presença do personagem, que dá algumas tragadas tentando fazer triângulos com a fumaça. O menino João também faz uso do cachimbo.

 

 

É também em “Peter Pan” que o vilão Capitão Gancho aparece fumando: são dois charutos de uma só vez.

 

 

Além de Cruella, em “101 Dálmatas” (1961), o dono de Pongo está sempre com um cachimbo na boca.

 

 

Em “A Pequena Sereia”, de 1989, depois de se transformar em humana, Ariel fumou um cachimbo.

 

 

Na animação “Aladdin” (1992), o Gênio fuma e solta fumaça em formato de coração durante o jantar romântico de Abu e o Tapete Mágico.

 

 

Victor, Hugo e Laverne, as gárgulas de pedra de “O Corcunda de Notre Dame”, aparecem fumando charutos na animação de 1996.

 

 

Hades, o vilão de “Hércules” (1997), fuma um charuto, que acende com seu próprio dedo.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

O garimpador de histórias da TV

O garimpador de histórias da TV

Apesar de ser uma ferramenta maravilhosa, a internet ainda é muito defasada com relação à história da TV brasileira e seus personagens. Pesquisar sobre nossa televisão é, antes de mais nada, um trabalho de garimpagem. As pesquisas que Magalhães Júnior faz há quase 20...

Uma viagem curiosa no “Túnel do Tempo”

Uma viagem curiosa no “Túnel do Tempo”

"O Túnel do Tempo" estreou no Brasil em 14 de setembro de 1967 pela TV Tupi de São Paulo, sendo exibida em horário nobre, às quintas-feiras. "O Túnel do Tempo" foi uma criação do americano Irwin Allen, que já havia produzido as séries "Viagem Ao Fundo do Mar" e...

Quem foram as pioneiras da literatura fantástica no Brasil

Quem foram as pioneiras da literatura fantástica no Brasil

Pouco se fala sobre as primeiras brasileiras que escreveram literatura fantástica (a ficção científica, a fantasia e o horror). Desde o final do século XIX, o país sempre tivemos narrativas utópicas, fantasias moralizantes e romances de ciência. Mas a discussão e o...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This