GUERRA DA CORÉIAA Coréia é uma pequena península que foi anexada pelo Japão em 1910. Durante a Segunda Guerra Mundial, os países aliados prometeram conceder independência ao território depois de expulsarem os japoneses.

Quando a guerra acabou, a Coréia foi dividida em dois territórios a partir do paralelo 38: Coréia do Norte e Coréia do Sul. A parte norte era controlada pelas forças comunistas soviéticas, enquanto o sul tinha influência do capitalismo americano.

Em 1948, os sul-coreanos fizeram uma eleição geral para acabar com o governo militar dos Estados Unidos. O pleito não foi reconhecido na porção norte do país. No mesmo ano, Kim II Sung proclamou a República Comunista da Coréia do Norte. No ano seguinte, a China se tornaria a maior potência comunista da Ásia e a sua proximidade com as Coréias preocupava os Estados Unidos.

Em junho de 1950, os Estados Unidos tiveram a oportunidade de intervir na região. Auxiliada pela China, a Coréia do Norte invadiu a Coréia do Sul com o argumento de expulsar os capitalistas e reunificar o país. Diante do quadro, os Estados Unidos, liderando uma força multinacional da Organização das Nações Unidas, enviaram tropas para reforçar a resistência sul-coreana.

Os Estados Unidos também fizeram grandes encomendas militares para o Japão com o intuito de reconstruir a economia da ilha e impedir que o país sofresse influências comunistas.

A guerra na Coréia durou três anos e matou cerca de 3,5 milhões de pessoas. Quando o conflito acabou, as fronteiras foram mantidas como estavam anteriormente e os Estados Unidos conseguiram aumentar sua presença militar na região.