Madre Paulina do Coração Agonizante de JesusAmábile Visintainer nasceu em 1865 na cidade de Vigolo Vittaro, no norte da Itália. Chegou ao Brasil aos nove anos e passou a morar em Nova Trento, a 86 quilômetros de Florianópolis. Foi em Santa Catarina que ela fundou a Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, que tinha a finalidade de ajudar os pobres por meio de ações sociais em hospitais e escolas.

Madre Paulina mudou-se para São Paulo em 1903. Ela morou cerca de quarenta anos no bairro do Ipiranga. Depois que a religiosa morreu, em 1942, vários milagres passaram a ser atribuídos a ela.

O pedido de canonização de madre Paulina foi feito em 1965 pela Congregação que ela fundou em Nova Trento. Ela foi beatificada em 1991, depois que ficou comprovado seu primeiro milagre. A madre teria curado Eluiza Rosa de Souza, que foi desenganada pelos médicos e decidiu rezar para religiosa.

O segundo milagre deu início à canonização. O fato, ocorrido no ano de 2000, no Acre, foi comprovado por uma junta médica. A garota Iza Buna Vieira de Souza nasceu com um problema cerebral. A mãe dela rezou para madre Paulina e a menina se recuperou repentinamente da doença.

O processo de canonização durou 37 anos. A etapa mais difícil foi a comprovação médica dos milagres. A última fase foi a reunião do Consistório, em que o papa e os cardeais do mundo inteiro apreciam o pedido e avaliam os milagres. Com a canonização, madre Paulina passou a ser a primeira santa brasileira.