“Star Wars” e a Jornada do Herói

5 de maio de 2021

Na esteira das comemorações do Star Wars Day, o especialista Sílvio Alexandre apresenta o conceito da “Jornada do Herói”, usado por George Lucas em sua criação. Esse conceito foi baseado nos estudos mitológicos do professor e escritor Joseph Campbell, que identificou uma estrutura narrativa comum nas histórias, que ele chamou de “Monomito”.

Em 1985, um roteirista que trabalhava na Disney, Christopher Vogler, resumiu o Monomito para 12 etapas, em um memorando de sete páginas, transformado depois no livro “A Jornada do Escritor: Estrutura Mítica para Escritores”. Na história de “Star Wars” é possível identificar a Jornada do Herói com facilidade:

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

1. Mundo comum – local onde o herói vive antes da aventura. 
Luke Skywalker é um jovem fazendeiro entediado em um planeta distante.

2. Chamado à aventura – um desafio é imposto ao herói
Luke descobre uma mensagem da princesa Léia pedindo ajuda.

3. Recusa do chamado – momento em que o herói recusa seu desafio.
Luke não aceita se unir com Obi-Wan, mas, ao voltar, encontra sua casa destruída e a sua família morta.

4. Encontro com o mentor – um mentor faz o herói aceitar o chamado e o treina para sua aventura.
O mestre Obi-Wan treina Luke para ser um Jedi.

5. Travessia do primeiro limiar – o momento de transição do mundo comum para o mundo fantástico.
Luke, Obi-Wan e os andróides no topo do penhasco prestes a entrar no porto espacial de Mos Eisley.

6. Testes, aliados, inimigos – o herói enfrenta testes e inimigos e passa a ter aliados na etapa mais longa da Jornada.
Luke, Han Solo e a Princesa Léia ficam presos na prensa de lixo gigante da Estrela da Morte.

7. Aproximação da caverna oculta – O herói entra no lugar de maior perigo: o mundo do antagonista.
Luke entra na Estrela da Morte, e enfrenta a maior arma do inimigo, Darth Vader.

8. Provação – o herói enfrenta a morte. Um sacrifício do herói, onde um aliado morre ou é gravemente ferido.
Obi-Wan é morto por Darth Vader.

9. Recompensa – Depois de enfrentar a morte, o herói supera seu medo e ganha uma recompensa.
Luke resgata a Princesa Léia e apodera-se das plantas da Estrela da Morte.

10. Caminho de volta – o herói volta ao seu mundo comum
O retorno de Luke exige que ele se junte à ofensiva rebelde.

11. Ressurreição – Outro teste no qual o herói enfrenta a morte e deve usar tudo o que aprendeu.
Luke é quase morto por Darth Vader, mas reage e vence. Luke destrói a Estrela da Morte

12. Retorno com o elixir – O herói retorna à sua casa com a recompensa, o elixir, que irá curar seu mundo e restaurar o equilíbrio que estava perdido.
Com a ajuda da Força, Luke retorna para continuar a luta contra o Império.

É importante que se diga que nem toda história se encaixa na “Jornada do Herói”. Trata-se apenas de um dos vários modelos de se contar uma história.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Por que lilás é a cor do Dia do Orgulho Nerd?

Por que lilás é a cor do Dia do Orgulho Nerd?

O "Glorioso 25 de Maio", evento da série "Discworld", do inglês Sir Terry Pratchett, é responsável pelo lançamento dessa moda entre os nerds. Os sobreviventes da Revolução Gloriosa, que substituem a Monarquia por uma República, se reúnem no Cemitério dos Deuses...

Quem inventou o jogo Detetive

Quem inventou o jogo Detetive

O jogo Detetive foi criado em 1943 pelo músico e compositor inglês Anthony Ernest Pratt (1903-1994). Ele recebeu a patente no ano seguinte. Durante a Segunda Guerra, ele trabalhava numa fábrica de componentes de tanques. Achava aquilo um tédio e pensou que um jogo de...

Doug Wildey, o criador de Jonny Quest

Doug Wildey, o criador de Jonny Quest

O cartunista Doug Wildey revolucionou os desenhos animados da TV americana com a série "Jonny Quest", dos estúdios Hanna-Barbera. Foi a primeira série de animação com personagens realistas. A abertura apresentava o elenco como se fosse formado por atores reais. Com...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This