Em 1956, a Refrigerantes Sul-Riograndenses, fabricante da Pepsi no Rio Grande do Sul, realizou a sua mais bem-sucedida promoção de todos os tempos: “Dê um ônibus ao seu clube!”. Qual era o clube gaúcho com a torcida mais fiel? Para votar, os torcedores deveriam levar tampinhas do refrigerante ou cupons do jornal “Diário de Notícias” até um dos catorze postos de trocas. Uma tampinha ou um cupom dava direito a uma cédula de voto. O time que tivesse mais votos ganharia um ônibus para transportar seus jogadores, uma novidade na época. Os torcedores podiam ainda encontrar prêmios debaixo da cortiça das tampinhas, que iam de uma outra garrafa do refrigerante até um Fusca zero quilômetro. A promoção durou catorze meses. Havia também prêmios mensais em dinheiro para o time que estivesse na frente.

O ganhador do ônibus foi o Clube Esportivo Aimoré, de São Leopoldo, com 6.346.820 votos, seguido de Pelotas (3.485.034), Brasil (3.097.114) e Grêmio (1.706.821). Diz a lenda que, ao perceber que ficariam atrás do rival tricolor, os torcedores do Inter desviaram parte de seus votos para o Aimoré. Os habitantes de São Leopoldo, que fica na região metropolitana de Porto Alegre e que foi a primeira cidade de colonização alemã no Brasil, não concordam com essa versão.

A primeira fábrica da Pepsi no Brasil foi inaugurada em março de 1953 pelo imigrantes português Heitor Pires na Avenida Praia de Belas, em Porto Alegre.