O Brasil fez uma festa (bem meia-boca) para o lançamento da logomarca da Copa de 2014 (um monte de gente metendo a mão numa taça… sugestivo, não?). O presidente Lula falou em transparência nas contas. Sim, o lado festivo da Copa do Mundo a gente já conhece. Mas não podemos fechar os olhos para os bastidores da gastança. Na África do Sul, os maiores protestos ficaram a cargo de um grupo de… bonecos. O ZA News, um programa exibido pela internet e por um pequeno canal de TV a cabo, não deixou que o espetáculo ofuscasse um assunto muito importante: como a Fifa ganha dinheiro às custas do país anfitrião. A música “Fee!Faa!”, um dos melhores momentos do programa, diz tudo: “They are coming to make money, they are coming to rob us, we signed papers that we don’t understand” (Eles estão vindo para fazer dinheiro, estão vindo para nos roubar, assinamos papéis que não entendemos).

O ZA News nasceu há apenas seis meses. A ideia dos bonecos foi do produtor Thierry Cassuto e do cartunista Zapiro. O personagem que aparece com fones de ouvido batucando no ZA News é ninguém menos que o símbolo mais representativo do do continente africano. Sim, Nelson Mandela em puro látex. Ele foi o primeiro boneco criado pela equipe do ZA News, quando ainda era presidente da África do Sul. Em 1999, Mandela deixou o cargo e Zapiro foi convidado para a festa oficial. Levou o boneco junto. O sósia do ex-presidente arrancou risos dos parlamentares presentes, e Mandela (o original) entrou na brincadeira e cumprimentou o boneco: “Acredito que já encontrei esse senhor antes!”. Joseph Blatter, presidente da Fifa, aparece sempre com maços de dinheiro e o ex-técnico da Seleção sul-africana, Carlos Alberto Parreira, já teve grande destaque no programa.
Zapiro é conhecido por polemizar com seus cartuns. Sobrou até para Maomé. Uma semana antes do início da Copa, um desenho despertou reações revoltadas de muçulmanos, que não gostaram de ver o profeta deitado em um divã reclamando que seus seguidores não têm senso de humor. O presidente sul-africano, Jacob Zuma, também já foi alvo dos traços de Zapiro, que desenhou o chefe de Estado (ao lado) se preparando para estuprar a Justiça. Zapiro foi processado, mas acabou sendo inocentado… pela própria.
Para ver a reportagem, clique aqui.