Voltando de uma reportagem com fome, eu e o editor Caio Salles avistamos um quiosque de madeira no acostamento da estrada. Tinha chegado a hora de experimentarmos os boerewors. Já tínhamos visto uma barraca perto do estádio de Pretoria, mas não tinha dado tempo de provar. Eles são os primos sul-africanos do cachorro-quente, facilmente encontrados nos estádios da Copa.

Os boerewors são linguiças que misturam carne de boi e porco, que são temperadas com coentro, noz-moscada, pimenta-da-jamaica e vinagre. Elas são mesmo mais fortes. Se for pedido com pão, como um sanduíche, eles ganham o nome de “boerewors roll”. No caso desse quiosque da estrada, os boerewors ficam sendo aquecidos dentro de uma panelinha.

O pão fica guardado numa caixa de isopor. O sanduíche é maior que um cachorro-quente normal. A vendedora recomenda uma série de molhos, mas eu preferi não arriscar.