Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Jogadores de futebol que morreram em campo

24 de abril de 2019

Alex Sandro de Souza Pereira
Em 26 de novembro de 2006 o jogador, que defendia o Matonense, teve uma parada cardiorrespiratória durante uma partida realizada em Avaré, interior de São Paulo. Os companheiros de time tentaram reanimar Alex ainda em campo, mas ele não resistiu e morreu no hospital.

Antonio Puerta
O jogador de 22 anos do Sevilla morreu no dia 28 de agosto de 2007 vítima de falência múltipla dos órgãos, causada por uma parada cardíaca prolongada. Puerta desmaiou durante uma partida do Campeonato Espanhol, mas se recuperou e foi andando ao vestiário, onde sofreu a parada cardíaca. O jogador ainda ficou três dias no hospital em estado crítico.

Augusto
Em fevereiro de 1995, o brasileiro, que defendia um time da segunda divisão da Bélgica, rompeu a artéria aorta e morreu em campo.

Carlos Barbosa
O jogador morreu em 1982, vítima de um infarto que ocorreu durante uma partida entre o Sport, onde atuava como lateral, e o XV de Jaú. Carlos tinha 26 anos na época.

Chaswe Nsofwa
Atleta do clube de Israel Hapoel Beersheba, o zambiano de 26 anos morreu após desmaiar em um treinamento no dia 1 de setembro de 2007.

Cristiano de Lima Júnior
Depois de se chocar com o goleiro adversário, o atacante do time indiano Dempo caiu desacordado no gramado. Foi levado para o hospital, mas não resistiu e morreu no caminho. O incidente ocorreu durante a final da Copa da Federação (competição nacional da Índia). O Dempo venceu a partida contra o Mohun Bagan por 2 a 0. Ambos os gols foram marcados por Cristiano.

Dany Ortíz
Depois de sofrer uma forte pancada no tórax, o goleiro guatemalteco tombou no gramado com uma grave hemorragia interna. Acabou falecendo horas depois, também em decorrência de problemas cardíacos. O caso ocorreu durante uma partida entre o Municipal, time de Ortíz, e o Comunicaciones em março de 2004 na Cidade da Guatemala.

Dave Longhurst
No confronto entre o York City e o Lincoln City, em um jogo pelo campeonato inglês de 1990, Longhurst caiu morto em campo, vítima de uma doença rara no coração.

Diego Carvalho
O jovem fazia parte do Soccer Club de Ribeirão Preto, franquia da escola do São Paulo Futebol Clube. Ele disputava uma partida contra o José Sampaio em Brodosqui (SP). Depois de cabecear uma bola, aos 8 minutos, tombou desacordado. Foi levada do hospital, mas acabou morrendo.

Edicam Gabriel da Rosa
Morreu com apenas 20 anos, em 2004, durante um treinamento. Foi vítima de uma parada cardiorrespiratória. Jogava como capitão e volante dos juniores do Criciúma.

Fernando Paschoal das Neves
O jogador português morreu em dezembro de 1973 durante um jogo entre o Porto e o Vitória de Setúbal. Pavão, que defendia a camisa portista, teve uma parada cardíaca.

Guy Tchingoma
O jogador do Football Canon 105 Libreville, do Gabão, morreu em campo no dia 9 de fevereiro de 2008. O jogador havia se chocado minutos antes com muita violência contra outro atleta, mas continuou no jogo normalmente. Os médicos tentaram reanimá-lo ainda em campo.

Jairo Andrés Nazareno
Com apenas 21 anos o atleta do Chimborazo, da terceira divisão do Equador, morreu após disputar uma partida pela equipe. O atleta sentiu fortes dores no peito, foi levado ao hospital mas morreu ao sofrer uma parada cardíaca.

João Pedro
Jogador do Sport, morreu durante uma partida contra o Timbaúba pelo campeonato estadual de Pernambuco. O caso ocorreu na década de 1990.

Marc-Vivien Foe
A autópsia feita no meia camaronense revelou que ele possuía uma hipertrofia cardíaca causada pelo hiperdesenvolvimento da válvula esquerda. O jogador morreu aos 72 minutos da semi-final da Copa das Confederações de 2003, disputada entre Camarões e Colômbia.

Maximiliano Ferreira
Uma convulsão tirou a vida do zagueiro do Botafogo de Ribeirão Preto. O ataque ocorreu durante um treinamento do time, em 2003.

Miklos Fehér
O jogador húngaro sofreu uma parada cardiorrespiratória durante a final do Campeonato Português em 2004. Ele jogava pelo Benfica e entrou na partida a 15 minutos de seu final.

Nedzad Botonjic
Um mal súbito acometeu o goleiro esloveno durante um treino de seu time, o NK Ljubljana. Os médicos tentaram reanimá-lo, mas ele morreu em campo.

Nilton Mendes
O jogador brasileiro que atuava no Shakhtyor de Karagandá, no Casaquistão, morreu vítima de uma parada cardíaca em setembro de 2006. Nilton se sentiu mal durante o treino e foi examinado pelo médico da equipe, que constatou que ele estava com a pressão muito elevada. Os médicos tiveram tempo de chamar o resgate, mas o atleta não resistiu e morreu.

Phil O’Donnell
O ex-capitão da seleção escocesa e jogador da equipe Motherwell, também da Escócia, sofreu um ataque cardíaco durante um jogo no dia 9 de dezembro de 2007. O atleta desmaiou e foi atendido, mas morreu no hospital.

Samuel Okwaraji
O jogador nigeriano morreu em agosto de 1989, em um jogo contra a Angola pela classificação no Mundial. A autópsia revelou que ele tinha um coração muito grande e forte pressão sanguínea.

Serginho
O zagueiro do São Caetano teve um ataque cardíaco durante um jogo contra o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro de 2004. Aos 14 minutos do 2º tempo da disputa, o atleta teve uma parada cardiorrespiratória e desmaiou no gramado. Foi levado ao hospital, mas morreu 40 minutos depois.

Sixto Rojas
O atacante do Sportivo Trinidense, o paraguaio Sixto Rojas, teve um colapso durante o treino em 11 de janeiro de 2006, e faleceu no hospital minutos depois. Os médicos acreditam que ele teve uma embolia cerebral.

Tininho
Em 1971, o zagueiro sofreu um aneurisma cerebral durante o treino de seu time, o Guarani. O time estava deixando o campo quando o rapaz tombou morto.

Valtecir
Trata-se do caso mais antigo de morte em campo no Brasil. O jogador do Colorado (atual Paraná) morreu em 1978 por causa de lesões na coluna que sofreu em um jogo disputado contra o Maringá.

Vágner Bacharel
O jogador não morreu em campo, mas em decorrência de uma lesão na coluna cervical que teve em um jogo. A partida em questão ocorreu em 1990 e foi disputada entre o Paraná, seu time na época, e o Campo Mourão. Válter não resistiu ao machucado e faleceu 7 dias depois.

Zezinho Figueroa
O jogador morreu durante um treino recreativo de seu time, a Inter de Limeira, em 1986. Mais tarde descobriu que ele tinha um aneurisma cerebral.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Em novembro de 1996, o pugilista Evander Holyfield, pentacampeão mundial dos pesos-pesados, desafiou Mike Tyson pelo título da Associação Mundial de Boxe. Holyfield venceu de forma surpreendente ao realizar a proeza de nocautear Tyson no 11º round. Em junho do ano...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This