Este sábado (25), os alemães Bayern Munich e Borussia Dortmund disputam a final da Champions League da UEFA (Liga dos Campeões da Europa). Será a 21ª vez que o hino da Champions League será executado em uma final da liga.
CHAMPIONS LEAGUE
O hino da Champions League é bastante curioso. Para começar, ele é cantado em três línguas de uma vez: inglês, francês e alemão, os idiomas oficiais da UEFA. O hino foi composto pelo britânico Tony Britten em 1992. O músico do Royal College of Music, na Inglaterra, se baseou na música “Zadok, the Priest”, escrita pelo alemão George Frideric Händel para a coroação do rei inglês George II quase três séculos antes, em 1727. Quem gravou a versão original reproduzida antes de todos os jogos da Liga dos Campeões foi a Orquestra Filarmônica Real da Inglaterra, acompanhada pelo Coral da Academia de San Martin.

A música, apesar de amplamente disseminada entre os fãs do futebol europeu, não está disponível para venda ou download legal. No YouTube, no entanto, ela pode ser encontrada em versões bastante curiosas. Em uma delas, um fã executa o hino usando uma vuvuzela. Foi uma brincadeira em protesto ao banimento da corneta nos jogos da Champions League, em 2011.

Não tão popular quanto o hino da Champions League é o hino da FIFA, tocado antes de todos os jogos organizados pela federação (Copas do Mundo, Mundiais Sub-20, amistosos internacionais etc.). A música, que é apenas instrumental, foi composta pelo alemão Franz Lambert para a Copa do Mundo de 1994.