Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Como montar uma biblioteca colorada

4 de abril de 2009

Parabéns, Internacional, pelos seus 100 anos! Na segunda e na terça, faço uma homenagem ao Colorado no “Fanáticos por Futebol” (Rádio Bandeirantes AM 840 ou FM 90,9, de São Paulo). No próximo sábado, dia 11, quem faz a festa é o “Loucos por Futebol”, da ESPN Brasil. O programa terá uma hora e meia de duração e contará com a presença do jornalista e apresentador Britto Júnior, torcedor do Internacional.
Estive em Porto Alegre na semana passada para entrevistar o escritor Luís Fernando Veríssimo, autor de “Internacional – Autobiografia de uma Paixão”. Conversamos por 45 minutos. Veríssimo contou até que pegou simpatia pelo Colorado porque uma de suas avós tinha o nome parecido com o de Abigail, jogador do time. Aproveitei para pedir um autógrafo no meu exemplar.




Antes de ir embora, dei uma vasculhada em duas livrarias de Porto Alegre para abastecer a minha biblioteca futebolística. Muitos livros dos times gaúchos nem chegam às livrarias de São Paulo. É preciso mesmo aproveitar essas viagens. Veja o que comprei por lá:



Comprei também o documentário sobre a conquista do Mundial Interclubes de 2006. Foi outra coisa que nunca encontrei por aqui. Custou 29 reais.

Devo ter aproximadamente 200 livros de futebol. Não é muito. Por isso, sempre que dá aproveito para garimpar os títulos que ainda não tenho. Para quem quiser começar sua coleção, indico três livrarias especializadas em futebol: Livraria Pontes, Livros de Futebol e Futebooks.

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

9 Comentários

9 Comentários

  1. Elói de Moraes Matos

    Olá Marcelo! Valeu mesmo pela reportagem! isso só nos faz acreditar que tem vida além de Rio e São Paulo.
    continue garimpando preciosidades como esta
    abraços

    Responder
  2. LOUCO AMOR COLORADO!

    tu so nao disse o horario do teu programa na radio? parabens por estimular o habito da leitura no torcedor.
    saudações coloradas
    Resposta de MARCELO DUARTE: Tem razão. O programa vai ao ar das 22h às 22h30. Dá para ser ouvido também pela internet: http://www.radiobandeirantes.com.br. Abraços e até segunda!

    Responder
  3. Simone

    Meu Inter, meu colorado, minha paixão!!! Garanto que farás leituras maravilhosas, pois o tema é SENSACIONALLLL!

    Responder
  4. Flavio Floriano Berdet

    Bom! é um tema apaixonante, bem…assim como é o futebol, assim como é o meu Internacional, Parabéns a ti pela divulgação da maior paixão da maioria do povo brasileiro; O Futebol e em especial a toda a nação colorada….bola Inter eu nunca vou te abandonar…nunca…abraços e até….Valeu.

    Responder
  5. joao

    o meu colorado e sempre um bom assunto

    Responder
  6. Cesar

    A respeito do comentario acima, do Flavio, que bom que ele nao abandona o inter, porque o Inter ja abandonou o futebol muitas vazes, ahahahahahah…..

    Responder
  7. Clóvis Nei da Silva

    Parabéns ao colorado mais amado do Brasil. Este ano vamos ganhar tudo.

    Responder
  8. Eduardo

    Marcelo, obrigado pela postagem e pela bela homeagem feita ao Centenário do meu Internacional. O DVD “Gigante – Como o Inter conquistou o Mundo” é simplesmente fantástico, traz toda a emoção de como foi conquistar este grande título. Já tiveste a oportunidade de assistir? Conte aí a sua opinião…
    O blog está cada vez melhor!
    Um grande abraço!

    Responder
  9. Sheyna

    Me interessei por começar a ler Futebol e Guerra, quando em 2004 peguei o Proposta de Revitalização e Estudo de Imagem da Revista Placar, como tema de conclusão do curso de Publicidade no Mackenzie. Mas acbei não concluindo a leitura porque eram tantos nomes complicados, de pessoas, times, ruas, guetos, que acabei perdendo o interesse. Mas sempre que volto a ler sobre o assunto, a história do assunto que me interessa mais do que o jogo, em si, me dá vontade de voltar e tentar acabar de ler. Você leu?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Os 100 anos dos ursinhos da Haribo Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica