Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

A camisa do centenário do Corinthians de Milão

8 de fevereiro de 2010

No último dia 1º de fevereiro, a Nike apresentou o terceiro uniforme do Corinthians para a temporada do centenário. Assim como nos dois últimos anos, o roxo ganhou destaque na nova camisa. No segundo semestre do ano passado, a empresa de material esportivo vendeu uma camisa roxa e preta listrada, que lembrava a da Internazionale, de Milão (Itália).

camisa1



Esta agora traz uma cruz roxa no peito. A Nike explicou que a cruz faz uma referência a São Jorge, padroeiro do time. O design do novo uniforme guarda muitas semelhanças (outra vez!) com a cruz usada na camisa da Internazionale, também produzida pela Nike. Dentre os fornecedores de material esportivo, virou moda agora repetir os mesmos modelos em vários times e seleções ao redor do mundo.
camisa2
No caso da Inter, a cruz tem uma explicação forte. O uniforme branco e vermelho foi inspirado nas camisas que o time usou durante as temporadas de 1928 e 1945, quando foi obrigado a se fundir com outro clube, que deu origem à Società Sportiva Ambrosiana. A camisa é uma reprodução da bandeira de Milão e foi lançada — mais uma coincidência! — no ano do centenário da equipe.
Em dezembro de 2007, o advogado Baris Kaska processou o time de Milão por usar a camisa com a cruz vermelha contra o Fenerbahçe, da Turquia. Segundo o advogado, que é muçulmano, o uniforme fazia alusão às cruzadas, e simbolizava “a superioridade racista do ocidente sobre o Islã”. A cruz de São Jorge, símbolo dos cruzados, é vermelha. O mal-estar acabou aposentando a camisa mais cedo.
Na Argentina, a equipe da Nike teve um pouco mais de trabalho. Deslocou a cruz da nova camisa do Boca Juniors para a lateral. O desenho faz uma alusão à bandeira da Suécia. O primeiro uniforme do Boca era azul e branco, mesmas cores de outra equipe argentina. Os dois times fizeram um desafio para ver quem ficava com as cores e o Boca perdeu. Os jogadores foram, então, para a entrada do porto e decidiram escolher as cores da bandeira do primeiro barco que entrasse ali. Era um barco sueco.

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

2 Comentários

2 Comentários

  1. Douglas Nascimento

    Olá Marcelo,
    Acho que a explicação da Nike sobre a Cruz está mal feita.
    Eu diria que a cruz (de São Jorge) que está estampada na camisa 3 do Corinthians é uma homenagem à Inglaterra, terra natal do Corinthian Casuals o time que inspirou a criação do alvi-negro paulistano.
    A cruz é a mesma da bandeira da Grã Bretanha. Acho que homenagear o Corinthian vende mais que São Jorge… talvez.
    Nos anos 50 a Portuguesa enfrentou o Fenerbahçe pela famosa conquista fita-azul e não houveram polêmicas à respeito da cruz estampada no uniforme. Aliás, a camisa do goleiro tinha uma cruz enorme bem no centro do uniforme.
    Era uma outra época…

    Responder
  2. Carlos Nascimento

    A inter mudou o nome durante o período fascista porque foi obrigada fundir-se com outro clube, o nome Società Sportiva Ambrosiana adotado foi depois mudado para Ambrosiana-Inter. O nome Ambrosiana é derivado do Padroeiro de Milão, e a camisa é uma reprodução da bandeira e escudo de Milão. A bandeira milanesa e a da Inglaterra são idênticas.
    A cruz de São Jorge é vermelha, também era símbolo dos cruzados, daí a confusão com o advogado turco. São Jorge é o padroeiro da Inglaterra, daí a cruz na bandeira.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica A bandeira brasileira com uma estrela vermelha