Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades do circo no Brasil

24 de abril de 2019
  1. O Brasil recebeu seu primeiro circo no final do século XIX, trazido por famílias europeias. Ciganos vindos da Europa também se apresentavam nesses espetáculos.
  2. Há quem diga, porém, que em 26 de abril de 1500, quatro dias depois da chegada de Pedro Álvares Cabral à chamada Terra de Santa Cruz, aconteceu o primeiro espetáculo circense em terras brasileiras. O “artista” Diogo Dias fez piruetas, virou cambalhotas e deu saltos ao som de um gaiteiro, num palco montado na praia, diante de marinheiros portugueses e índios.
  3. O Dia Nacional do Circo é comemorado em 27 de março para homenagear Piolin, o mais famoso palhaço brasileiro, que nasceu em Ribeirão Preto-SP nesta data, em 1897. Por ter pernas muito finas, ele ganhou o apelido de “Piolin”  (barbante em espanhol). Morreu em 1973.
  4. A primeira escola de circo se instalou no Brasil em 1977 no estádio do Pacaembu, em São Paulo e, numa justa homenagem, recebeu o nome de Academia Piolin de Artes Circenses. Fechou as portas em 1983. No Rio de Janeiro, em 1982, surgiu a Escola Nacional de Circo. São Paulo inaugurou o Centro de Memória do Circo em 16 de novembro de 2009. Funciona no antigo Cine Olido, na Avenida São João, no centro, bem em frente ao Largo do Paissandu, ponto de encontro de artistas de circo durante décadas. O Centro de Memória tem uma exposição fixa chamada “Hoje Tem Espetáculo”, com curadoria da equilibrista e malabarista Verônica Tamaoki, baseada nas doações dos acervos dos circos Nerino e Garcia.
  5. Há uma lei no Brasil que beneficia crianças de 4 a 17 anos que trabalham em atividades artísticas itinerantes, como o circo. Ela obriga as escolas municipais e estaduais de todas as cidades a receberem alunos nômades, mesmo quando não possuam vagas. Ainda no campo das leis, no ano de 2018, 42 países proibiam a presença de animais selvagens em espetáculos circenses. No Brasil, apenas 12 estados fazem o mesmo. Há um projeto de lei federal esperando para ser votado desde 2005.
  6. Orlando Orfei foi um dos mais famosos empresários circenses do mundo. Ele nasceu na Itália em 1920 e era neto de Paulo Orfei, que fundou o primeiro circo da família em 1825. Começou a atuar como palhaço aos 6 anos, depois malabarista até finalmente virar domador de leões. Na década de 1950, colocou calefação a diesel nos seus circos para que o frio não precisasse interromper as temporadas de apresentações no inverno europeu. Em 1972, trouxe o Tivoli Park para o Rio de Janeiro e se encantou com o país. Fixou moradia em terras brasileiras, viajou pela América do Sul com sua trupe e se apresentou até mesmo sobre barcaças no Rio Solimões. Morreu em 2015 na cidade de Duque de Caxias-RJ
  7. Outro estrangeiro que fez sucesso ao empreender no ramo circense no Brasil foi o ilusionista húngaro Franz Czeisler. Em 1953, ele chegou em terras brasileiras como imigrante e abriu no ano seguinte, em Jacareí-SP, o Circo Tihany, nome de uma cidade da Hungria. Nos anos 1980, o Tihany chegou a ter plateias de quase 4 mil pessoas. Czeisler levou sua trupe de maneira fixa para Las Vegas, onde ficou até falecer aos 99 anos.
  8. O Circo Nerino foi fundado pelo casal Nerino Avanzi (1884-1962) e a francesa Armandine Ribolá, em Curitiba, em 1º de janeiro de 1913. A principal atração foi criada por Nerino e era conhecida em todo o país: o palhaço Picolino. Em 1954, o filho dele, Roger Avanzi, o substituiu com o mesmo figurino, a mesma maquiagem e o mesmo nome. O último espetáculo aconteceu em 13 de setembro de 1964, na cidade paulista de Cruzeiro.
  9. O Circo Garcia chegou a figurar entre os quatro mais importantes do mundo. Foi fundado por Antonim Garcia em 1928 na cidade de Campinas-SP. Garcia aprendeu a arte circense depois que trabalhou com Benjamin Oliveira, famoso por ter sido o primeiro palhaço negro do Brasil e também criador do primeiro circo-teatro. Entre 1955 e 1965, o Circo Garcia percorreu o mundo com o nome de Circo Brasil. O último espetáculo aconteceu em São Paulo no dia 29 de dezembro de 2002.
  10. No ano de 1986, o ator mineiro Marcos Frota fez o papel do trapezista Rick na novela “Cambalacho” (Globo). Virou trapezista de verdade e abriu seu próprio circo em 1995. Depois criou a Universidade Livre do Circo para formar artistas circenses.

Leia também: fatos curiosos sobre a história do circo

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Russos inventam uma pedra espiã

Russos inventam uma pedra espiã

Cadetes da Academia de Força Aérea russa desenvolveram nos últimos três anos um robô espião disfarçado de pedra. Um vídeo da rocha espiã camuflada, em funcionamento, foi exibido na semana passada. Ela tem o tamanho de um jabuti. A rocha deslizava em um terreno...

Quem é o criador do Museu do Dodge?

Quem é o criador do Museu do Dodge?

O empresário paulista Alexandre Badolato lembra até hoje a data em que comprou seu primeiro Dodge: 6 de janeiro de 1999. Ele tinha 19 anos e arrebatou um Le Baron 1981. Oportunidades de comprar outros foram aparecendo e, quando ele percebeu, já tinha virado um...

1 Comentários

1 Comentário

  1. Pati Andrade

    vim nesse site poque era lição

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This