Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Seriados de suspense e sobrenatural nos primeiros anos da TV

19 de outubro de 2021
No programa “Quem Te Viu, Quem TV”, o especialista em televisão Magalhães Júnior apresentou uma lista seriados de suspense e de sobrenatural que foram exibidos nos primeiros anos da TV brasileira e que eram os preferidos dele como telespectador.

 

“Além da Imaginação” (The Twilight Zone)

Além da Imaginação” foi a primeira série de suspense da TV brasileira. Começou a ser exibida no Brasil em 1961 pela TV Record Canal 7. Seu título original era “The Twilight Zone” e foi criada por Rod Serling, que fez a narração dos 156 episódios, divididos em cinco temporadas. Os episódios eram independentes. Tinham 25 minutos, exceção dos episódios da quarta temporada, com 50 minutos. Em “Além da Imaginação”, o suspense era o mote principal, mas com tempero variado. Poderia ser ficção científica; realismo fantástico ou terror. Tudo isso em preto e branco. Em 1962, a revista “São Paulo na TV” apontava a série como o programa com a terceira maior audiência na TV Record. A famosa abertura era dublada por Magno Marino.

 

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

 

 

Na primeira temporada, Rod Serling não aparecia. Apenas a sua voz era ouvida. A partir da segunda, ele aparecia como narrador nas cenas, mas sem contracenar com os personagens. No Brasil, a voz do narrador Rod Serling era dublada por Waldyr Guedes.

 

 

“A Quinta Dimensão” (The Outer Limits)

 

A série se chamava “The Outer Limits” (Limites Exteriores), mas ganhou por aqui o nome de “A Quinta Dimensão”. Começou a ser exibida no Brasil em 1963 e teve 49 episódios. Embora muita gente a confunda com “Além da Imaginação”, havia uma diferença marcante entre as duas. Criada por Leslie Stevens, com roteiros de Joseph Stefano, “A Quinta Dimensão” trabalhava com o suspense ligado quase exclusivamente à ficção científica. Alienígenas eram personagens recorrentes. A abertura começava com a imagem da TV distorcida e uma voz anunciando que, a partir daquele instante, o aparelho passaria a ser controlado por outras pessoas. A voz do ator Vic Perrin alertava: “Não há nada de errado com sua televisão. Não tente ajustar a imagem. Estamos controlando a transmissão. Se quisermos deixar o volume mais alto, nós o aumentaremos. Se quisermos deixar mais baixo, nós o faremos. Nós controlamos a horizontal e a vertical. Podemos mexer na imagem e mudar o foco. Durante a próxima hora, nós controlaremos tudo o que você vai ver e ouvir. Repetindo: não há nada de errado com sua televisão. Você está a ponto de participar de uma grande aventura. Você está a ponto de experimentar o temor e conhecer o mistério que existe na mente, alcançando … a Quinta Dimensão’.

 

 

 

Ao final do episódio, a mesma voz entrava em cena dizendo que “as tais pessoas” estavam devolvendo ao espectador o direito de voltar a controlar o seu próprio televisor. Nos anos 1990, houve um remake de “Quinta Dimensão”, com 152 episódios, e a abertura foi mantida na versão brasileira com a voz de Aldo César.

 

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

 

 

“Suspense” (Alfred Hitchcock Presents)

 

 

Foram 268 episódios especialmente criados para a TV pelo mestre do suspense, o inglês Alfred Hitchcock. O título original da série era “Alfred Hitchcock Presents”, mas no Brasil foi rebatizada de “Suspense”. A logomarca da série apresentava o contorno do perfil rotundo do Hitchcock. Eram episódios curtos e independentes, sempre com muito suspense, mas que variavam no seu contexto, podendo ser terror, drama ou até mesmo uma comédia. “Suspense” começou a ser apresentada no Brasil em 1965 pela TV Record. Em 1995, a Globo passou a exibir um remake da série, mantendo a mesma característica marcante da original: a apresentação do episódio era feita pelo próprio Alfred Hitchcock. Para o remake, todas as introduções foram colorizadas e a voz do grande diretor ganhou a versão de Magalhães Graça.

 

 

“Kolchak e Os Demônios da Noite”

 

 

O título já impunha respeito: “Kolchak e Os Demônios da Noite” foi exibida em 1975/76 pela TV Bandeirantes. Seu título original era  “Kolchak: The Night Stalker” (O Perseguidor Noturno). Kolchak teve apenas 20 episódios e uma temporada. O protagonista era o repórter Carl Kolchak, do “News Service Independent”, jornal de Chicago, interpretado por Darren McGavin. E ele parecia um ímã para atrair situações que envolviam o sobrenatural. Suas investigações jornalísticas sempre esbarravam em vampiros, lobisomens, zumbis. Seu maior problema era convencer seu editor, Tony Vincenzo (Simon Oakland), que as histórias não eram produto de sua imaginação. Isso acaba gerando inúmeras vezes cenas de até um certo humor. Kolchak era dublado por Amaury Costa e Tony Vicenzo, por José Soares. A série tinha como marca registrada a narração feita pelo protagonista e, ao final de cada episódio, Kolchak falava diretamente com o telespectador, iniciando ou terminando o texto de sua reportagem.

 

 

“A Dupla do Outro Mundo” (Topper)

 

 

Exibida no Brasil em 1961/62, a série “Topper” ganhou aqui o criativo nome de “A Dupla do Outro Mundo”. Topper era o nome de um sujeito de bem com a vida, casado e que descobre ter a sensibilidade de ver fantasmas. Eram os fantasmas de um casal e seu cachorro, que morreram num acidente de carro. O fato de só Topper enxergar e falar com o casal gerou cenas muito engraçadas ao longo da série. Muitas vezes o protagonista era tido como louco. Ele e o casal de fantasmas tornam-se amigos.

 

 

“Nós e o Fantasma” (The Ghost & Mrs. Muir)

“Nós e o Fantasma”, ou “The Ghost & Mrs Muir” no original, foi exibida no Brasil em 1971/73 pela TV Cultura e pela TV Rio. A viúva e escritora Lucy Muir (Hope Lange) compra uma casa de praia e se muda para lá com seus filhos, a empregada e o cachorro. Só que a tal casa é assombrada pelo fantasma de um capitão da Marinha do século XIX, Daniel Gregg (Edward Mulhare), que morrera ali. Além de ser ranzinza e mal-humorado, o capitão não suporta a ideia de dividir a casa com os mortais. Somente a personagem Lucy Muir vê e fala com Gregg. Com o passar do tempo, a amizade entre a escritora Lucy Muir e o capitão começa a se transformar em paixão. Ela era dublada por Glória Ladany e ele, por Isaac Bardavid.

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Filme de 1963 previu a variante Ômicron?

Filme de 1963 previu a variante Ômicron?

Uma imagem do pôster de um filme chamado “The Omicron Variant” ("A Variante Ômicron"), de 1963, teria previsto a chegada da variante do novo coronavírus, que surgiu na África do Sul. A ilustração começou a se espalhar nas redes sociais na primeira semana de dezembro...

Laerte Sarrumor: a voz brasileira de Topo Gigio

Laerte Sarrumor: a voz brasileira de Topo Gigio

O ratinho criado pela italiana Maria Perego em 1958 está de volta às telas, desta vez numa série de 52 episódios de animação exibida no Brasil pela Discovery Kids. Quem dubla Topo Gigio é Laert Sarrumor, apresentador, humorista e vocalista da banda Língua de Trapo....

As curiosidades do Concurso Bebê Johnson

As curiosidades do Concurso Bebê Johnson

A primeira Bebê Johnson da história foi a paulistana Magda Solange Ferreira, em 1957, uma menina loira de olhos castanhos. No caso de Magda, um fotógrafo contratado pela Johnson & Johnson a descobriu na Maternidade Leonor Mendes de Barros, em São Paulo, e ela...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Scooby-Doo, cadê curiosidades sobre você? “Guinness Book”, o livro dos recordes A história da Starbucks Bob’s: o primeiro fast food do Brasil O projeto e a construção do Cristo Redentor