Era uma vez uma cor muito rara e muito triste que se chamava Flicts”. “Flicts” foi o primeiro livro infantil escrito pelo mineiro Ziraldo Alves Pinto, falecido no dia 6 de abril de 2024, aos 91 anos. O ano era 1969 e o mundo acompanhava a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética para saber quem chegaria primeiro à Lua. Ziraldo teve a ideia do livro quando viu um outdoor que mostrava o solo lunar em primeiro plano e o planeta Terra ao fundo.

Começou a buscar um nome para a cor-protagonista e lembrou de algumas interjeições que tinha criado para uma história da “Supermãe”, publicada no “Jornal do Brasil”. Interjeições como “makliss!” e “trébil!”. Flicts era uma delas. Ziraldo construiu a história em quinze dias. O editor Fernando de Castro ficou encantado com o livro, que chegou às livrarias com uma tiragem inicial de 10 mil exemplares.

O lançamento oficial aconteceu no Rio de Janeiro, em 18 de agosto de 1969, menos de um mês depois que a missão americana Apollo 11 desceu na Lua. Em outubro daquele ano, os astronautas Neil Armstrong e Michael Collins vieram ao Brasil, como parte de um grande tour mundial. Na ocasião, o ministro das relações exteriores, Magalhães Pinto, presenteou os astronautas com exemplares de “Flicts”, especialmente editado em inglês.

Neil Armstrong, que deu o primeiro passo em solo lunar, gostou tanto do livro que quis conhecer Ziraldo. O encontro aconteceu no hotel Copacabana Palace. Armstrong confirmou num bilhete o que Ziraldo havia escrito: “A Lua é Flicts”.