Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Nas urnas

24 de abril de 2019

 

  • As primeiras eleições no Brasil foram marcadas por uma série de irregularidades. Não havia tribunal eleitoral. Ninguém sabia ao certo quanto dos 17 milhões de brasileiros estavam aptos a votar. As mulheres, os analfabetos e os menores de 21 anos não tinham direito de votar.
  • Em 1864 tomou posse Prudente de Moraes, o primeiro presidente eleito pelo voto direto do Brasil. O candidato paulista recebeu 276.583 votos, numa época em que apenas 1% da população podia votar.
  • A criação da Justiça Eleitoral e do voto secreto só aconteceria com a Revolução de 1930.
  • O direito à dupla candidatura existiu e foi praticado entre 1945 e 1964. Um exemplo foi a eleição para o Senado do deposto Getúlio Vargas por dois estados (Rio Grande do Sul e São Paulo) nas eleições para a Constituinte em 2 de dezembro de 1945. Vargas optou pela vaga conquistada pelo PSD gaúcho.
  • A Constituição de 1988 estendeu o direito de voto a todo cidadão brasileiro maior de 16 anos e residente no país. As mulheres só começaram a participar em 1933, assim como os religiosos e, até 1946, estavam vetados “os miseráveis, os analfabetos e os soldados”. Os últimos puderam votar em 1965.
  • Na eleição de 1990, o voto foi aberto aos analfabetos e maiores de 16 anos e menores de 18 anos, embora facultativo.
  • O horário eleitoral foi criado em 1962 por uma lei de autoria do deputado pernambucano Oswaldo Lima Filho. O objetivo era evitar que apenas candidatos ricos e poderosos tivessem acesso à TV e ao rádio, o que seria ruim para a democracia. De início, a medida valia para as emissoras de rádio. Três meses antes das eleições, elas deveriam reservar duas horas para propaganda partidária gratuita. Quanto à televisão, apenas se estabelecia que as emissoras não poderiam cobrar, na publicidade política, tabelas de preços superiores às da publicidade comum. Hoje, o tempo dos partidos na TV corresponde ao tamanho de suas bancadas.
  • Na eleição de 1982, Espiridião Amin elegeu-se governador de Santa Catarina aos 35 anos, ao vencer o senador Jaílson Barreto. Ele passou a ser o mais jovem governador eleito da história do Brasil. A calvície total, no entanto, lhe dá um ar mais velho. Seus cabelos começaram a cair quando ele tinha 13 anos, depois de um sarampo. Perdeu também as unhas. O cabelo reapareceu três anos depois, mas voltou a despencar aos 30 anos. Seu apelido é Dão.
  • As urnas eletrônicas, batizadas de Coletor Eletrônico de Voto pelo TSE, fizeram sua estréia numa eleição nacional em cinco seções eleitorais de Florianópolis, em 1994. Desenvolvido em conjunto pelo TRE, pela Universidade Federal de Santa Catarina e pelo Serpro a partir de 1991, o sistema eletrônico de votação tinha sido utilizado antes apenas em cinco pleitos municipais.
  • Até a chegada do voto eletrônico, os eleitores depositavam suas cédulas numa urna de lona, com tampa móvel fechada a chave. Ela foi lançada em 3 de outubro de 1955, na eleição presidencial vencida por Juscelino Kubitschek. A urna foi criada pelo paulista Abílio Cesarino, dono de uma fábrica de malas de couro e carteiras. Antes desse modelo, as urnas eram caixas de madeira.
  • Católico fervoroso, o ex-governador baiano e ex-senador Antônio Carlos Magalhães carregava sempre, por baixo da camisa, 14 medalhas de santos. Em abril de 1998, ele perdeu o filho, o deputado Luís Eduardo Magalhães, vítima de um infarto, aos 43 anos. No dia 31 de maio de 2001, ACM renunciou ao cargo de senador depois de se envolver no caso de violação do painel eletrônico de votação do Senado.
  • Marcado para o dia do aniversário da cidade de São Paulo, 25 de janeiro, o primeiro comício da campanha Diretas Já reuniu 300 mil pessoas na Praça da Sé.
  • O paulista Ulysses Guimarães é o recordista de vitórias em eleições para a Câmara Federal. Ele exerceu 11 mandatos, de 1950 a 1992, quando morreu num trágico acidente de helicóptero. Afastou-se apenas uma vez, em 1961, para assumir o cargo de ministro da Indústria e Comércio no regime parlamentarista instituído depois da renúncia de Jânio Quadros. Entre as mulheres, Ivette Vargas, filha de Getúlio, exerceu seis mandatos.

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Arremesso de ovos na Dama de Ferro

Arremesso de ovos na Dama de Ferro

Um grupo de Facebook reuniu cerca de 15 mil interessados em participar de uma competição de arremessos de ovos na nova estátua da ex-primeira-ministra britânica Margareth Thatcher. Foi a forma que encontraram para protestar contra a estátua de bronze de 6 metros de...

Debates curiosos

Debates curiosos

  Em 1985, durante as eleições municipais, Eduardo Suplicy (PT), que disputava a prefeitura de São Paulo, compareceu ao debate da Globo levando consigo uma tartaruga e um coelho de pelúcia, símbolos de sua campanha. No mesmo pleito, o jornalista Boris Casoy...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This