FARC

  •  As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram fundadas em 1964. Seu objetivo anunciado é usar a luta armada para instalar um regime marxista na Colômbia. O grupo é considerado terrorista pelos Estados Unidos e pela União Européia.
  • O braço político das Farc, a “União Patriótica” foi fundado em 1985. Os membros do partido conseguiram cadeiras no Senado e na Câmara Colombiana. Desde então, cerca de 3 mil pessoas ligadas à União Patriótica foram assassinadas por forças paramilitares. O governo é acusado por ONGs de conivência com os crimes.
  • Álvaro Uribe, presidente da Colômbia desde 2002, afirma que seu pai foi assassinado pelas Farc na década de 80. O jornalista americano Joseph Contretas questiona a versão do presidente — ele afirma que o pai de Uribe foi morto devido a desavenças com narcotraficantes.
  • Uma das formas de se reconhecer um guerrilheiro das Farc é um calo no ombro direito. A marca é formada pelo hábito de se carregar o fuzil nesse ombro. Soldados do exército geralmente carregam a arma no ombro esquerdo.
  • O jornal britânico “The Independent” publicou, no dia 6 de março de 2008, uma reportagem do fotojornalista Jason P. Howe intitulada “Eu me apaixonei por uma assassina”. O relato conta a descoberta de que sua namorada colombiana era militante de uma organização paramilitar chamada “Autodefensas Unidas de Colombia”, conhecida como AUC.
  • Os namoros entre integrantes são permitidos pelas Farc, desde que autorizados pelos superiores.
  • As guerrilheiras recebem orientação sexual e pílulas anticoncepcionais. Caso engravidem, devem abortar ou são dispensadas da organização.
  • A franco-colombiana Ingrid Betancourt foi sequestrada pelas Farc em fevereiro de 2002, quando era candidata à presidência da Colômbia. A política ficou em poder da guerrilha até 2 de julho de 2008.