Em abril de 1998, o então presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, foi ao Chile para a II Cúpula das Américas. Durante uma visita ao centro da cidade de Santiago, ele surpreendeu a todos ao quebrar o protocolo e desviar sua trajetória para um pequeno bar na Calle San Antonio. Ele entrou no San Remo – Bar, Restaurant e Fuente de Soda, encostou  no balcão e pediu uma Coca-Cola Light. Servido e refrescado, posou para dezenas de fotos.
La Picá de Clinton
A história do estabelecimento mudou radicalmente a partir deste dia. A começar pelo nome, que, a pedido do próprio Clinton, passou a se chamar La Picá de Clinton (“picá”, no Chile, é sinônimo de lanchonete). A decoração também mudou. Hoje, as fotos do ex-presidente e as manchetes de jornais do mundo todo estão espalhadas pelas paredes. No cardápio, o democrata aparece em poses de aprovação aos carros-chefe da casa (no caso, as costelas especiais). Até mesmo a garrafa de vidro de Coca-Cola Light e o copo de vidro usado pelo presidente americano estão guardados numa cúpula de vidro.

Depois de 18 anos, o sobrenome Clinton voltou a figurar na cena política mundial. Agora com Hillary, à época primeira-dama, que foi derrotada ontem pelo republicano Donald Trump na corrida presidencial dos Estados Unidos. “Foi um balde de água fria”, diz o proprietário José Luís Garcia, que atendeu Bill Clinton naquele dia. “Estamos desolados. Preparamos uma pequena festa para comemorar a vitória de Hillary e ficamos muito desapontados quando não veio a boa notícia que estávamos esperando”.  A expectativa era fruto das projeções de praticamente todos os jornais norte-americanos, que indicavam que a candidata democrata era a grande favorita.
Apesar da frustração, Garcia pede agora que o mundo se torne um lugar melhor com Trump na Casa Branca: “Espero que não haja mais terrorismo. Os republicanos é que começaram as guerras, mas parece que as pessoas se esqueceram disso”, lamenta, referindo-se aos combates no Oriente Médio durante o governo de George W. Bush e que só foram encerrados na gestão do democrata Barack Obama. As urnas norte-americanas decidiram que os Clinton vão continuar afastados da Casa Branca. Nesse pequeno bar da cidade de Santiago, porém, não há dúvidas de que esse é o sobrenome mais importante da história do local.