Fernão Dias PaisEm uma de suas primeiras incursões pelo país, aprisionou 5 mil índios na região Sul para trabalhar nas lavouras de São Paulo. Em 1672, o bandeirante ganhou do governador-geral do Brasil, Afonso Furtado de Mendonça, uma carta que lhe dava o direito de chefiar uma expedição para descobrir esmeraldas e minas de ouro em Minas Gerais. A bandeira saiu dois anos depois. Fernão Dias ficou conhecido como “O caçador de esmeraldas”, embora não tenha achado nenhuma. Durante o percurso, ele sufocou uma revolta liderada por seu próprio filho, José Dias Pais. Fernão enforcou o filho. Depois de sete anos de viagem, ele contraiu uma doença e morreu longe de casa. Hoje, seus restos mortais estão guardados no Mosteiro São Bento, em São Paulo.

Fernão Dias foi casado com Maria Garcia Betim, que era descendente de Tibiriça pelo lado materno e de um irmão de Pedro Álvares Cabral pelo lado paterno.