FERRET

1. Ferret
O ferret é um mamífero da família dos mustelídeos, primo do furão e da marmota. Mede cerca de 40 centímetros, pesa 1 quilo e vive de 6 a 10 anos. O Ibama controla sua importação porque o bichinho não tem predadores naturais no Brasil. Se for solto na natureza, pode causar um desequilíbrio ecológico, pois comerá animais que servem de alimentos para outros bichos nativos. E também não é permitida sua reprodução em território nacional. Todo ferret que chega ao país tem um chip implantado sob a pele, para seu controle e identificação. O ferret é curioso, adora brincar e quase não dá trabalho, além de ser silencioso. Aprende facilmente a atender pelo nome e convive bem com cães e gatos. Nos Estados Unidos, o ferret só perde em popularidade para essas duas espécies, sendo o terceiro animal de estimação favorito. Esse bichinho foi domesticado há séculos, provavelmente pelos egípcios. Desenhos encontrados no Egito, feitos há cerca de 3 mil anos, mostram um animal bem parecido com o ferret, que era usado para deixar as casas livres de ratos e cobras. Até hoje, na Inglaterra, eles são usados para ajudar na caça de pequenos roedores, como coelhos e esquilos. Esse mamífero conheceu o Brasil em 1870, quando foi trazido em navios americanos. Eles eram usados para eliminar os ratos das embarcações.

2. Feneco
O feneco, uma raposinha nativa do Deserto do Saara, é um dos animais silvestres mais procurados como bichos de estimação. É também um dos bichos selvagens mais fáceis de serem domesticados, pois criam laços com o ser humano. Acostumados à vida no deserto, acabam fazendo pouco xixi, e se adaptam facilmente às caixas de areia para gatos. Precisam de um espaço maior do que aquele dado aos ferrets, e gostam de ser deixados com brinquedos o dia todo. Eles pesam o mesmo que um cão da raça chihuaua e têm temperamento dócil.

3. Wallaby
É uma espécie de marsupial que parece um canguru miniatura. Os wallabies não são agressivos com o ser humano, mas são bichos que devem ser mantidos em área externa. Enquanto filhote, ele deve ser carregado no colo pelo dono. Isso faz com que o wallaby crie os laços que permitem sua domesticação.

4. Muntjac
Do tamanho de um gato doméstico, o muntjac é o menor veado da natureza. Além disso, são extremamente dóceis com seres humanos. Podem ser mantidos até dentro de casa, se o dono não ligar para seu hábito de mastigar tudo o que vê pela frente.

5. Gineta
Esses mamíferos silvestres têm bastante energia. Seu comportamento pode ser comparado ao dos ferrets, com a diferença de terem hábito noturno e gostarem de subir em árvores. Pode ser domesticado, mas seu temperamento é um pouco arisco. Isso quer dizer que a gineta não é o tipo de bicho que pede carinho para humanos. São teimosos e odeiam receber ordens. Como alguns gatos domésticos, podem arranhar ou até morder seus donos durante brincadeiras, mas, apesar disso, não são agressivos.

6. Serval
Este felino, apesar da aparência selvagem, é um excelente animal de estimação, depois de adestramento adequado. São grandes (chegam ao tamanho do guepardo), se comparados à maioria dos felinos silvestres, mas isso se deve ao comprimento de suas pernas. Alimentam-se de pequenas presas. Não são agressivos com seres humanos, sejam adultos ou crianças.

7. Galago
Como qualquer primata doméstico, o galago exige um dono que esteja disposto a atender suas necessidades. A primeira delas é que ele se desenvolve melhor em comunidade. É ideal, portanto, que se tenha mais de um galego em casa. São animais inteligentes, mas também instintivos, selvagens e cheios de energia.

8. Capivara
Com peso médio de 70 kg, a capivara é o maior roedor do mundo. Podem ser domesticadas, mas precisam de um ambiente externo e de uma fonte de água como uma piscina ou um pequeno lago. Esses roedores semi-aquáticos não são agressivos com o ser humano.

9. Jupará
O jupará ganhou fama internacional depois que a socialite Paris Hilton adotou um como bichinho de estimação. Paris, que levava o primata a festas e outros eventos, foi atacada por seu jupará mais de uma vez. Apesar de as mordidas terem sido superficiais, ela teve de tomar vacina antitetânica. O jupará requer uma jaula espaçosa e um espaço externo para gastar sua energia à noite. Para que crie laços com o dono, é recomendável bastante contato físico.

10. Jiboia
Entre os répteis, as jiboias são bastante populares como bichos de estimação. Apesar da fama de más, elas não são agressivas – só atacam em situação de extremo perigo. Quando isso acontece, no entanto, o acidente costuma ser fatal.