O homem-de-neandertal viveu na Europa cerca de 300 mil anos atrás. Ele não é ancestral do homem moderno: o Homo sapiens e o Homo Neanderthalensis eram espécies diferentes; os neandertais sumiram faz 30 mil anos, enquanto nós somos descendentes do Homo sapiens.

A espécie recebeu este nome porque um fóssil de esqueleto foi encontrado por operários na região do Vale de Neander, na Alemanha (foto abaixo). O vale foi batizado com esse nome em homenagem a um pastor luterano do século 17 chamado Joachim Neander.

Mettman é uma cidade alemã que fica no local onde esse fóssil foi descoberto. Lá está instalado o Neanderthal Museum, museu dedicado a desvendar a história desses seres tão parecidos conosco. Um exemplo: eles pintavam paredes de maneira semelhante às pinturas rupestres do ser humano.

Ossos e artefatos encontrados em escavações estão dispostos ao lado de bonecos que reconstituem os neandertais e seu modo de vida. Uma das cenas, com uma família ao redor de uma fogueira em uma gruta, tem som ambiente e até odores como suor.

Pessoas que quiserem realizar festas de aniversário ou conferências na área do museu podem reservar o local por um dia. Dá para escolher como atividades extras do evento demonstrações de materiais da idade da pedra e de armas usadas pelos neandertais na caça.

Durante o mês de outubro, crianças podem experimentar objetos como um moinho pré-histórico, vestir roupas dos tempos das cavernas e até montar bijuterias baseadas no período.  Em novembro, começa uma exposição que reconstrói a história mundial com pecinhas de Lego.