Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Sem roupa no calendário por uma boa causa

30 de maio de 2011

Faz muito tempo que os pneus de meu carro não furam. Por isso nem lembro qual foi a última vez que fui a uma borracharia. Alguém sabe me dizer se as borracharias continuam com as paredes cheias de calendários com mulheres seminuas?  Hoje, os calendários viraram fonte de arrecadação de dinheiro para as chamadas “causas do bem”. Um dos primeiros foi o projeto “Heróis do Rio”, criado em 2003, com homens do Corpo de Bombeiros carioca posando sem camisa. A corporação não proíbe que seus membros apareçam nesse tipo de foto, desde que não haja nudez e fardas ou símbolos não sejam utilizados. O alvoroço em torno da iniciativa só aumentou quando surgiram os rumores de que a madrinha do calendário, Luma de Oliveira, teria iniciado um romance com um dos modelos, o Capitão João Albucacys de Castro Júnior.

Repararam que tem sempre alguém disposto a tirar a roupa para fazer uma boa ação? É incrível como,  nos últimos tempos, esses calendários se multiplicaram. Sem muito esforço, consegui lembrar de vários – todos bem recentes.

Para começar,  a folhinha “Aeromozas Mexicanas”, que teve apenas uma tiragem de 1  mil exemplares – à venda por doze dólares cada. As comissárias de voo na companhia aérea Mexicana de Aviación estavam em dificuldades financeiras depois que a empresa encerrou as operações em agosto de 2010. O resultado pode ser visto abaixo:

O grupo juvenil Nashi, que apoia o primeiro-ministro russo Vladimir Putin, lançou um calendário com o título “Sexo contra a corrupção – amor contra o mal”. As garotas posaram apenas com roupas de baixo e aventais brancos em um fundo rosa-choque. Cada uma tem uma legenda de protesto. A moça vestida de enfermeira (abaixo) representa Dezembro e diz que vai “curar a corrupção”. A julgar pelo tamanho da seringa, ninguém duvida:

Jogadoras do time feminino do Santos, as Sereias da Vila posaram para o fotógrafo Paulo Shibukawa. As garotas trocaram as chuteiras e uniformes por biquinis –nas cores do Peixe, claro – e capricharam na pose para a folhinha, que vai ser usada na comemoração do centenário do clube. O destaque foi para a volante Dani Pato, que já tinha experiência em passarelas e saiu muito bem em fotos como esta:

As americanas Barbara Weber, Debby Sims, Lavonne Nothcutt e Marsha Cunningham têm um grupo de tricô. Apesar da idade e da forma,  elas encaram as lentes de um fotógrafo  para arrecadar dinheiro para o tratamento dos netos de Marsha, que sofrem de autismo. Algumas peças tricotadas por elas estão nas fotografias. Haja parede!

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

As cabines vermelhas inglesas sobreviverão?

As cabines vermelhas inglesas sobreviverão?

Com a popularização dos telefones celulares, acreditava-se que as famosas cabines telefônicas inglesas estariam condenadas ao ostracismo. Existem atualmente cerca de 21.000 cabines vermelhas em funcionamento em toda a Grã-Bretanha. O país já chegou a ter 92.000...

Lampião e seus cangaceiros em Londres

Lampião e seus cangaceiros em Londres

O cartunista e designer inglês Jamie Hewlett acaba de lançar uma série de desenhos usando Lampião e seus cangaceiros como referência. Os trabalhos estão à venda numa pequena galeria de arte no bairro do Soho, em Londres, que foi visitada pela jornalista Letícia...

Modern Toilet: restaurante temático em Taiwan é um… cocô

Modern Toilet: restaurante temático em Taiwan é um… cocô

Se você pensa que já viu de tudo, prepare-se para conhecer o restaurante temático mais bizarro do mundo. Ele fica em Taiwan e se chama Modern Toilet. A temática do restaurante é o banheiro. E tudo que se faz lá dentro. Cadeiras? Não. Os clientes sentam-se em privadas...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This