A chuva que caiu forte em Campos do Jordão (SP) no final de semana passado não deixou que eu fizesse uma exploração maior de endereços curiosos na cidade. Quando o toró deu uma trégua na tarde de sábado, saí para uma volta no centrinho comercial de Capivari. Meio sem querer, entrei num beco que não conhecia e dei de cara com a “Eisland – Sorveteria da Fazenda”. Os sorvetes são feitos à base do leite de vacas Jersey, que são criadas exclusivamente na Fazenda Eisland (informação do folheto deles), em Santo Antônio do Pinhal.

Os sorvetes são vendidos na própria fazenda (os visitantes precisam enfrentar 6 km de terra para chegar lá) e em mais três lojas: Campos do Jordão, Valinhos e no centro de Santo Antônio do Pinhal, todas em São Paulo. Cada bola custa R$ 5 e o gosto do leite é um pouco mais acentuado. Além dos sabores clássicos, a Eisland oferece frutas do bosque, mirtillo, pistache, chocomenta e moka. A sorveteria também oferece o leite Jersey. O litro custa R$ 2. Segundo a atendente, o leite é tão forte que, depois de fervido, a sua nata já tem a consistência de uma manteiga.


No mesmo beco, encontrei uma lojinha com um nome bastante curioso: “Eu amo meu pijama”. Pelo que entendi, é uma ponta-de-estoque de uma loja que funciona em Moema, bairro de São Paulo. Taí uma coisa que pouca gente tem coragem de admitir: a paixão por aquele pijamão velho, mas confortável. Tirei até uma foto da placa.
Você ama o seu pijama? Já dormiu com camiseta de propaganda política? Conte como é o seu pijama amado para esse bando de curiosos! A não ser que você seja como a atriz Marilyn Monroe.

Ao ser entrevistada, perguntaram o que ela vestia para dormir. Marilyn respondeu: “Apenas algumas gotas de Chanel nº 5”.