A HISTÓRIA DO PERFUME

1. Por que alguns perfumes duram e outros somem em segundos?
A durabilidade está relacionada à concentração de essências. Quanto maior ela for, mais o perfume vai durar na pele.

2. Por que o cheiro de um perfume nunca fica igual em duas pessoas?
Porque o resultado do cheiro depende da química do perfume com a pele da pessoa. Como cada um tem um tipo de pele, um grau de acidez e uma temperatura diferente, o resultado do cheiro também pode variar.

3. Por que o cheiro de um perfume na loja nunca é igual ao cheiro que ele tem quando a gente usa em casa?
Porque o perfume tem sempre três cheiros diferentes:
a. Na loja: o cheiro que aparece são as notas de saída, dissolvidos em uma base que pode ser acetona ou produto semelhante, de volatilização imediata.

b. Depois de 10 minutos: agora aparecem as notas de corpo, que usaram álcool para dissolver e, por isso, resistem um pouco mais.

c. Uma hora depois: o álcool evaporou e sobraram apenas as notas diluídas em água, o meio mais duradouro, as chamadas notas de fundo.

Ao comprar um perfume, o ideal é borrifar a pele, sair da loja e, se gostar do cheiro depois de uma hora, voltar para efetuar a compra.

4. Por que as lojas de perfume têm potes com grãos de café?
Dizem que é para neutralizar e limpar o olfato. Depois de sentir três aromas diferentes, os receptores olfativos do nariz ficam cansados e começam a confundir as notas. Mas o café não deveria ser usado, porque seu aroma também é marcante para o nariz. O ideal é cheirar a própria pele em uma área que não tenha sido perfumada. É o aroma mais neutro que ajuda a “limpar” o olfato.

5. Por que o perfume não pode ficar no sol nem fora da caixa?
Porque o calor e a luz oxidam a fragrância, alterando os aromas. Por isso é que perfumes antigos têm todos o mesmo cheiro.

6. Por que os cheiros sempre fazem a gente lembrar de alguém?
Porque, diferentemente da visão, do tato, da audição e do paladar, o olfato é o único sentido ligado diretamente ao cérebro. Quando os receptores do nariz captam um aroma, a mensagem vai direto para o cérebro por meio do sistema límbico, o mesmo que aciona a região ligada à memória afetiva.

7. Por que os perfumes têm selos holográficos na caixa como os uísques?
Porque, assim como os uísques, os perfumes são os produtos mais falsificados do mundo. O selo holográfico ajuda a evitar a pirataria.

8. Por que os perfumes nacionais não têm fixadores tão bons quanto os importados?
Isso é mito. Não existe um ingrediente chamado fixador. O que determina que o perfume dure mais ou menos é a mistura e a quantidade de essências da sua composição.

9. Por que, depois de aplicar o perfume, é bom esfregar os pulsos?
Isso é o que não se deve fazer. Quando se esfrega a pele depois de colocar o perfume, as moléculas do aroma se rompem, modificando o cheiro do perfu me na pele. O certo é borrifar e deixar a pele secar naturalmente. No caso de
perfumes sem borrifador, o ideal é aplicar uma gotinha sobre a pele e deixá-la se espalhar sem esfregar.

10. Por que não se deve usar perfume sob o sol?
Porque o álcool, assim como algumas essências, podem ser fotossensibilizantes, reagir em contato com o sol e provocar manchas na pele.

Leia também: Curiosidades sobre cosméticos