Roberto Burle Marx

  • O paisagista Roberto Burle Marx nasceu em 4 de agosto de 1909, em São Paulo, filho do alemão Wilhelm Marx e da pernambucana Cecília Burle. Foi morar no Rio de Janeiro aos quatro anos, onde passou a maior parte de sua vida.
  • Em 1928, aos 19, Burle Marx foi morar na Alemanha com a família. Lá, desenvolveu suas técnicas de pintura no ateliê de Degner Klemn. Além disso, o contato com o Jardim Botânico de Dahlem desperta o interesse do jovem artista pelo paisagismo, que viria a se tornar sua principal atividade.
  • De volta ao Brasil, ingressa no curso de Arquitetura da Escola Nacional de Belas Artes (atual UFRJ), em 1930. O primeiro jardim de Burle Marx foi desenvolvido dois anos depois. Aliado à arquitetura de Gregori Warchavchik e de Lúcio Costa, faz o projeto para a casa da família Schwartz, em Copacabana.
  • A repercussão dos primeiros trabalhos fez com que fosse convidado a assumir o cargo de Diretor de Parques e Jardins de Recife, que ocupou por três anos, de 1934 a 37.
  • Já com renome internacional, em 1949 Burle Marx compra o sítio Santo Antônio da Bica, em Campo Grande (RJ), para cultivar um jardim próprio e abrigar sua coleção de arte. Doado ao governo em 1985, atualmente o sítio leva o nome de seu antigo dono, e é aberto à visitação.
  • Após ganhar vários prêmios no Brasil e no Mundo — incluíndo um de doutor honoris causa pela Royal College of Arts de Londres —, o paisagista passa a lutar pela ecologia. Amante das plantas.
  • O nome da espécie “Orthophytum Burle-Marxii” foi uma das tantas homenagens a ele.
  • Roberto Burle Marx morreu em 4 de junho de 1994, aos 84 anos, no Rio de Janeiro.