Um dos mais lindos jingles de Natal de todos os tempos está completando 50 anos. Lançado no Natal de 1971, o jingle “Quero ver você não chorar” foi criado por Edison Borges de Abrantes, o Passarinho, para o Banco Nacional. O jingle foi encomendado por Lula Vieira, que era diretor de criação da agência que atendia o banco. “Quando Vieira procurou Passarinho, o compositor já tinha uma música pronta, que seria gravada pelo grupo vocal Titulares do Ritmo”, conta o professor Fábio Dias, autor do livro “Jingle é a alma do negócio“. “Com algumas alterações na letra, acabou sendo finalizada e imortalizada como jingle de Natal”.

Depois da reunião com Lula Vieira, Passarinho – que não escrevia uma nota musical – saiu correndo para a Publisol, chamou o compositor, arranjador e maestro Cido Bianchi. Começou a cantar a letra para que ele tocasse e escrevesse a melodia enquanto o técnico do estúdio gravava tudo para que a ideia não se perdesse.

Desde o primeiro comercial, que trazia um grupo de crianças regidas por um maestro interpretado pelo ator Mauro Gonçalves (o Zacarias, de “Os Trapalhões”), até o mais lembrado de todos, de 1988, em que um menino vence vários obstáculos com sua bicicleta para chegar a tempo de cantar as últimas palavras da letra com um coral infantil. Com o fim do Banco Nacional, “Quero ver você não chorar” se tornou jingle das Lojas Marabraz, cantado pela dupla Zezé di Camargo e Luciano.