A história dos calendários Juliano e Gregoriano

24 de abril de 2019

O primeiro calendário foi criado por Rômulo no ano 753 da fundação de Roma. O ano tinha 304 dias e dividia-se em dez meses. Rômulo começava o ano em 1º de março.

Numa Pompílio, sucessor de Rômulo, estabeleceu o ano de 155 dias, dividido em doze meses.

Mais tarde, Júlio César reformulou o calendário, com a ajuda do astrônomo Sosígenes. Decidiu que o ano comum seria de 365 dias e que, para ajustar o ano solar ao ano sideral, se acrescentasse um dia de quatro em quatro anos. O ano de 366 dias recebeu o nome de “bissexto”. Esse calendário passou a ser usado a partir de 45 a.C. e foi batizado de “juliano” em homenagem a Júlio César.

Acontece que ao arredondar o ano para 365 dias e seis horas Júlio César arrumou outra confusão. Em 1582, por causa desse erro de onze minutos e catorze segundos, a diferença entre o ano e o ano solar era de treze dias. O papa Gregório XIII corrigiu o calendário. Tirou dez dias do ano. Ordenou que após 4 de outubro de 1582 viesse o dia 15. Estabeleceu também que o último ano dos três primeiros séculos não seria bissexto. Ou seja, apenas aqueles por 400. Os anos de 1700, 1800 e 1900 foram, portanto, anos comuns. Já 2000 será bissexto.

  • Dica: os anos bissextos são divisíveis por 4
  • O calendário gregoriano é quase universal. Mesmo em alguns países não cristãos, ele foi adaptados às próprias tradições ou adotado apenas para uso civil, mantendo-se outro calendário para fins religiosos.

 

Artigos Relacionados

Dia do Teatro: quem foi o primeiro ator da História

Dia do Teatro: quem foi o primeiro ator da História

Nosso calendário registra o dia 21 de março como Dia Universal do Teatro. E o dia 27 de março é o Dia Mundial do Teatro e o Dia do Circo. Temos mais duas ou três datas sobre isso no calendário. Para uma atividade ter tantas datas comemorativas é porque, como diz o...

O Calendário Gregoriano e os 10 dias que não existiram

O Calendário Gregoriano e os 10 dias que não existiram

Até o século XVI, nós vivíamos sob as regras do Calendário Juliano, instituído pelo imperador Júlio César. Só que esse calendário tinha uma série de erros. Ele foi substituído pelo Calendário Gregoriano, mandado fazer pelo Papa Gregório XIII e que começou a ser...

Histórias de micronações que se declaram independentes

Histórias de micronações que se declaram independentes

"A Incrível História da Ilha das Rosas", lançado em dezembro de 2020 na plataforma de streaming Netflix, conta a saga da pequena plataforma marítima no Mar Adriático, na costa de Rimini, na Itália, que se declarou independente em 1º de maio de 1968. A ideia foi do...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This