Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre a Imigração Japonesa

24 de abril de 2019

 

  1. O Kasato-Maru, primeiro navio com imigrantes japoneses com destino ao Brasil, saiu do porto de Kobe, no Japão, em 28 de abril de 1908. Vieram a bordo 781 imigrantes e 12 passageiros independentes. A viagem só chegou ao fim no dia 18 de junho, no porto de Santos. Maru, em japonês, significa “navio”.
  2. Os imigrantes japoneses foram distribuídos em seis fazendas paulistas. As dificuldades na adaptação aos novos costumes foram tão grandes que, em setembro de 1909, apenas 191 imigrantes continuavam nas fazendas.
  3. Para garantir que o Brasil era um bom lugar para os imigrantes japoneses, o governo do país mandou o deputado Tadashi Nemoto em uma visita ao Rio de Janeiro, Bahia, São Paulo e Minas Gerais. Somente depois de conhecer as cidades e aprová-las, Nemoto recomendou o envio de imigrantes.
  4. O primeiro navio com imigrantes japoneses para trabalhar nas lavouras paulistas de café quase saiu do Japão em 1897, mas, no mesmo ano, o preço do produto sofreu com uma grande crise de desvalorização, que durou até 1906, o que atrasou a viagem.
  5. Antes do Kasato-Maru, alguns japoneses já haviam passado por aqui. Eles eram náufragos do navio japonês Wakamiya-Maru, que afundou na costa do próprio país. Os quatro sobreviventes foram resgatados por um navio russo, que acabou levando os orientais em sua viagem. Na costa brasileira, fizeram uma parada em Porto do Desterro, atual Florianópolis, para fazer reparos na embarcação, no dia 20 de dezembro de 1803. Ficaram no Brasil até o dia 4 de fevereiro de 1804.
  6. O segundo navio com imigrantes legalizados, o Ryojun Maru, chegou ao Brasil no dia 28 de junho de 1910, trazendo mais 906 trabalhadores para as lavouras de café. O único grupo que veio para trabalhar em minas de carvão chegou em 1913. Eram 107 japoneses.
  7. Os imigrantes trouxeram muitos hábitos e novos costumes, principalmente na agricultura. Foram eles que iniciaram a produção de algodão, além de introduzirem técnicas para o cultivo do caqui, da mexerica ponkan, da uva itália e do crisântemo.
  8. Em 1914, o número de japoneses em São Paulo já chegava a 10 mil. Em 1932, a comunidade era composta por 132.689 mil pessoas (90% do total trabalhando com a agricultura). Cinquenta anos depois da chegada do primeiro navio, o Brasil tinha 404.630 mil japoneses e descendentes.
  9. As primeiras professoras japonesas formadas no Brasil, as irmãs Teruko e Akiko Kumabe, receberam seus diplomas em 1913. Já o primeiro dentista formou-se em 1923. Somente me 1948, um descendente foi eleito para um cargo público em São Paulo. Yukishige Tamura tornou-se vereador pela capital.
  10. No início dos anos 90, o fenômeno da imigração japonesa se inverteu. Milhares de descendentes de japoneses passaram a imigrar para o Japão em busca de emprego. Eles receberam o nome de dekasseguis, termo formado por duas palavras: deru (sair) e kasegu (ganhar dinheiro). Significa a pessoa que deixa sua cidade para ganhar dinheiro.

Leia também: 100 anos da imigração japonesa: minha amiga Nancy

 

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Alfarrábio, o homem que virou sinônimo de livro velho

Alfarrábio, o homem que virou sinônimo de livro velho

Alfarrábio vem do latim "Alpharabus", nome latino do grande filósofo árabe Abu Nasr Mohammad Ibn al-Farakh al-Farabi, assim chamado por ter nascido numa aldeia próxima a Farab, no Turquistão, em território hoje pertencente ao Irã. Fez seus primeiros estudos em Farab e...

Como a Mitologia Grega explica a origem das estações do ano

Como a Mitologia Grega explica a origem das estações do ano

"No Hemisfério Norte, a Primavera é a primeira estação do ano", diz o professor Warde Marx. "Para nós, no Hemisfério Sul, é o começo do fim do ano". Qual é a origem das estações do ano? De onde vieram seus nomes? Aí tem História. A princípio, os termos latinos "ver" e...

A guerra mais rápida da história

A guerra mais rápida da história

Quanto tempo pode durar uma guerra? Bem, tivemos a Guerra dos Cem Anos, que durou mais de 100 anos (1337 a 1453).  A da Coreia está em cartaz há mais de 70 anos. Tem alguma curta, curtíssima? Aí tem História. No dia 27 de agosto de 1896, duas ilhas entraram em guerra....

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This