Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 curiosidades sobre a chegada de Colombo à América

24 de abril de 2019
  1. Em 1453, os turco-otomanos conquistaram Constantinopla. A região fazia parte do trajeto pelo qual chegavam à Europa as valorizadas especiarias asiáticas. A ocupação incorreu no aumento do preço dos produtos e estimulou a organização de expedições marítimas, que buscavam no mar um novo caminho para seu grande fornecedor, as Índias. Os portugueses foram os primeiros a se lançar nesta empreitada. Eles optaram pelas rotas que seguiam pelo lado leste da África. Seus principais concorrentes, os espanhóis, decidiram seguir pelo lado oeste.
  2. A ideia partiu do navegador italiano Cristóvão Colombo. Ele chegou a apresentar seu projeto ao rei de Portugal, D. João II, mas o monarca rejeitou. Obstinado, Colombo seguiu rumo à Espanha e conseguiu o financiamento necessário com os reis católicos, Fernando e Isabel.
  3. Sua esquadra partiu do porto espanhol de Palos em 3 de agosto de 1492. Era formada pelas caravelas Santa Maria, liderada pelo próprio Colombo, Pinta, capitaneada por Martin Alonzo Pinzón, e Nina, sob o comando de Vicente Yáñes Pinzón. Um total de 120 homens compunha a tripulação.
  4. Para estimular sua tripulação, Colombo lançou um concurso em alto-mar: quem avistasse terra primeiro ganharia uma recompensa em ouro. O primeiro “Terra à vista!” foi gritado por Rodrigo de Triana em 12 de outubro de 1492. Ele nunca ganhou seu prêmio. Cristóvão Colombo ficou com o ouro, alegando ter visto uma massa cinzenta na noite anterior.
  5. Cristóvão Colombo acreditava que o lugar era uma ilha da Ásia. Aportou e batizou a terra de San Salvador. Regressou à Espanha levando provas de seu “sucesso”. Recebeu como recompensa o título de almirante e muitas terras. Morreu em 1506, convencido de que havia alcançado as Índias. É por isso que os nativos receberam o nome de “índios”.
  6. Aliás, não se sabe ao certo como estes primeiros habitantes do continente americano chegaram até aqui. As teorias mais aceitas dizem que eles vieram da Austrália. Para fazer tal afirmação, elas se baseiam na descoberta dos dois crânios mais antigos da América: Luzia, que tem 13 mil anos e foi encontrado em Minas Gerais (Brasil), e a Mulher de Peñón, que possui 12 mil e 700 anos e estava enterrada no México.
  7. Viagens posteriores à de Colombo levantaram suspeitas de que o lugar descoberto por ele consistia em um novo continente. Em 1501, o florentino Américo Vespúcio realizou uma viagem de 16 meses percorrendo a costa das novas terras. Suas medições confirmaram a hipótese, e o tal continente foi batizado de América em sua homenagem.
  8. A âncora da caravela Santa Maria, de Cristóvão Colombo, foi encontrada na véspera do Natal de 1941 no Haiti. O objeto está exposto no Museu Nacional do Haiti.
  9. Cristóvão Colombo não se chamava Cristóvão. O nome que conhecemos é uma adaptação para a língua portuguesa de Cristoforo, seu nome de batismo.
  10. Quando Colombo retornou à Espanha, foi eleito governador da colônia de São Domingo. Seu mandato foi um fracasso. Ele e seus irmãos tomaram todos os lucros da colônia para si mesmos, deixando o local sem recursos. A atitude foi tão grave que Colombo foi preso e levado de volta à Espanha, a mando do rei e da rainha.

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Azul da bandeira da França volta ao tom original

Azul da bandeira da França volta ao tom original

A bandeira tricolor francesa passou por uma mudança em novembro de 2021. O presidente Emmanuel Macron ordenou a alteração do azul para o tom original, mais escuro, de 1789. Em 1976, a França tinha adotado um tom de azul mais próximo ao da bandeira da União Europeia,...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Os 100 anos dos ursinhos da Haribo Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica