Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Qual era a vantagem de receber um título de barão, duque ou marquês?

4 de maio de 2020

Barão de Aratanha

Os títulos nobiliárquicos no Brasil determinavam a posição de determinado indivíduo na sociedade brasileira. Então um duque era, na escala hierárquica, o título mais alto que alguém poderia receber dentro da sociedade de corte. O título mais baixo de todos era o barão, seguido de visconde, conde e marquês. Existiam duas formas de uma pessoa receber esses títulos. Uma delas era comprá-lo. Mas, mesmo depois do pagamento de taxas, não havia garantia de que o título seria entregue, por causa das regras criadas por Dom Pedro II. Por exemplo: ele só permitia que pessoas que não traficavam escravos recebessem esses títulos.

A outra maneira de conseguir os títulos era por merecimento. O cidadão poderia solicitar à Coroa ou a Coroa oferecia espontaneamente a pessoas que tivessem se destacado em determinadas áreas. O mais comum mesmo era a distribuição de comendas, como a Imperial Ordem da Rosa. Dom Pedro entregou 189 delas e Dom Pedro II, 14.284. Bastava hospedar o imperador numa viagem para fazer jus a uma delas.

O Brasil teve apenas três títulos de duques. Dois dentro da própria família imperial, oferecidos por Dom Pedro I – o Duque de Santa Cruz (irmão da imperatriz Amélia) e a Duquesa de Goiás (filha de Dom Pedro I com a Marquesa de Santos). O único título de duque durante o reinado de Pedro II foi oferecido a Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, por seu empenho em guerras que garantiram a preservação do território brasileiro. A mais importante delas foi a Guerra do Paraguai.

Ouça também a resposta de Paulo Rezzutti, autor do livro “Dom Pedro – A História não Contada”.

 

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Loira do Banheiro existiu de verdade?

A Loira do Banheiro existiu de verdade?

A Loira do Banheiro é uma história baseada numa pessoa de verdade. Pelo menos é uma das versões. E aí tem História. Tudo começa em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, em 1880. Por razões de aliança política, o Visconde de Guaratinguetá teria forçado sua filha,...

Luzes na escuridão: curiosidades sobre cavernas brasileiras

Luzes na escuridão: curiosidades sobre cavernas brasileiras

Para o lançamento do primeiro livro "Luzes na Escuridão", em 2017, um grupo de fotógrafos especializados em cavernas - do Brasil e de diferentes partes do mundo - percorreu 5 mil quilômetros por quatro Estados brasileiros: São Paulo, Goiás, Bahia e Minas Gerais. Foram...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Os 100 anos dos ursinhos da Haribo Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica