Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 pontos turísticos curiosos de São Paulo

24 de abril de 2019
  1. Com 26 andares, o Martinelli foi o primeiro arranha-céu construído no Brasil e por anos o mais alto da América do Sul. O Conde Martinelli, famoso pela ousadia, foi morar no edifício para provar aos paulistanos que a construção não iria desabar e ocupou o último andar hasteando as bandeiras do Brasil e da Itália.
  2. No século passado, a Avenida Paulista fazia parte de um loteamento do engenheiro uruguaio Joaquim Eugênio de Lima e seus associados. Foi o próprio Eugênio de Lima quem planejou a Paulista, inaugurada em 1891. As dimensões impressionavam as famílias que desejavam um boulevard à francesa. À sua volta, eram vendidos lotes de 5 mil metros quadrados, alguns com até 90 metros de frente. A Avenida Paulista tem 2,8 quilômetros de extensão.
  3. O Pátio do Colégio, marco da fundação de São Paulo, em 25 de janeiro de 1554, sofre com as pombas. A cada 3 meses são trocadas pelo menos 5 mil telhas por causa das penas que entopem as calhas, acumulando água e estourando o telhado.
  4. A estátua do bandeirante Borba Gato, que fica praça Augusto Tortorello de Araújo, zona sul da cidade, mede 10 metros e pesa cerca de 40 toneladas. A obra é de autoria de Júlio Guerra e está exposta desde 1962. Também é do artista plástico a escultura Mãe preta, do largo do Paissandu.
  5. O Parque do Ibirapuera foi inaugurado em 1954, durante as comemorações do quarto centenário de São Paulo. O lago do Ibirapuera tem 150 mil metros quadrados.
  6. O Teatro Municipal de São Paulo começou a ser construído em 1903 pelo arquiteto Francisco Ramos de Azevedo. Seu estilo arquitetônico é eclético, com predomínio do neoclássico. Inaugurado em 12 de setembro de 1911 com uma ópera, o teatro estreou com uma confusão com os artistas brasileiros, que exigiam que o privilégio do primeiro espetáculo fosse dado à ópera O Guarani, de Carlos Gomes. Foi improvisado, então, um recital para contentar a todos os gostos. Isto acabou atrasando a programação e o horário de apresentação invadiu a madrugada do dia seguinte.
  7. O Parque da Independência abrange uma área de 161.335 metros quadrados, que inclui o Monumento à Independência, a Casa do Grito, o Riacho do Ipiranga, o Jardim Paulista, o Museu Paulista (mais conhecido como Museu do Ipiranga) e o Horto Botânico. Ele recebeu esse nome em 1971.
  8. O Museu do Ipiranga, inspirado na arquitetura clássica da Renascença, foi projeto do arquiteto Tommaso Bezzi. A construção começou em 1885 e só terminou em 1894. O edifício tem 11 mil metros quadrados, uma fachada de 123 metros de comprimento e 20 metros de altura. Foi oficialmente inaugurado em 7 de setembro de 1895. Em 1991, o Museu recuperou sua cor original: amarelo-ocre. Nos 20 anos anteriores, tinha sido pintado de rosa pastel.
  9. A Estação da Luz, em São Paulo, foi inaugurada em 1901. Projetada pelos engenheiros ingleses da São Paulo Railway, era uma cópia exata da estação de Sidney, na Austrália. Teve que ser reconstituída em 1946, depois de um incêndio.
  10. Os 50 mil metros quadrados da Praça da Sé abrigam tesouros da arquitetura e parte da história das fundações de São Paulo. Construída no século XVI como Largo da Sé, tinha duas igrejinhas e algumas casas de taipa. A segunda Igreja Matriz da cidade, de 1745, foi demolida em 1911. Dois anos depois, começaram os trabalhos da construção da catedral, onde até 1898 ficava o Teatro São José, destruído pelo incêndio. Projeto do arquiteto Max Hehl, a obra de estilo neogótico consumiu 400 toneladas de mármore e demorou 57 anos para ficar pronta. A obra de 6 metros e 3 toneladas foi inaugurada em 1954, mas só ficou totalmente pronta em 1970. A construção do Metrô mudou radicalmente a cara da praça, reinaugurada em 1978. Vários prédios dali foram demolidos. Entre eles, o Palacete Santa Helena, em 1971, pólo cultural que reunia importantes artistas plásticos nos anos 30 e 40. A primeira implosão da cidade, em 1975, pôs abaixo o edifício Mendes Caldeira.

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Loira do Banheiro existiu de verdade?

A Loira do Banheiro existiu de verdade?

A Loira do Banheiro é uma história baseada numa pessoa de verdade. Pelo menos é uma das versões. E aí tem História. Tudo começa em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, em 1880. Por razões de aliança política, o Visconde de Guaratinguetá teria forçado sua filha,...

Luzes na escuridão: curiosidades sobre cavernas brasileiras

Luzes na escuridão: curiosidades sobre cavernas brasileiras

Para o lançamento do primeiro livro "Luzes na Escuridão", em 2017, um grupo de fotógrafos especializados em cavernas - do Brasil e de diferentes partes do mundo - percorreu 5 mil quilômetros por quatro Estados brasileiros: São Paulo, Goiás, Bahia e Minas Gerais. Foram...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica A bandeira brasileira com uma estrela vermelha