A Chechênia está localizada na região do Cáucaso e possui grande importância geográfica por abrigar oleodutos provenientes do mar Cáspio. O território foi anexado à Rússia no século 19. No final da revolução bolchevique, declarou independência, mas a autonomia durou pouco. Após o término da Segunda Guerra Mundial, o líder socialista Joséf Stálin acusou os chechenos de cúmplices dos nazistas e os expulsou para a Sibéria. A população só pôde retornar depois de sua morte, na década de 1950.

Em 1991, a Chechênia declarou novamente independência, ato que não foi reconhecido por nenhum país. O presidente russo Boris Ieltsin tentou retomar a região em 1994, mas seu exército sofreu uma vergonhosa derrota em uma disputa que durou 21 meses.

Uma nova ofensiva militar foi organizada pelo então primeiro-ministro Vladimir Putin em setembro de 1999, pouco depois da tentativa empreendida por fanáticos muçulmanos de implantar um regime islâmico no Daguestão. A capital chechena Grozni acabou sendo completamente destruída na ocasião. Os separatistas responderam ao massacre dinamitando prédios russos. Este é o primeiro de inúmeros atos terroristas liderados pelos revoltosos. Confira aqui os principais atentados.