Para ter dinheiro para pagar seus gastos com a namorada, um americano de 77 anos admitiu, em abril de 2001, ter assaltado três bancos. Ele disse que tinha medo de perder a companheira. Acabou condenado a três anos de prisão.

Certa vez, em San Diego, um desemprego de 35 anos, depois de brigar com a mulher, embriagou-se e roubou um tanque de guerra de 57 toneladas da Guarda Nacional. Num passeio de meia hora, esmagou 40 carros. Seguido por 20 carros da polícia, só parou quando o tanque quebrou num muro e ele foi fuzilado.

Um ladrão de 76 anos, que anda de bengalas, exigiu duas notas de 50 dólares do caixa de um banco e disse que estava esperando a polícia em seu carro. Ele fez isso para voltar à prisão, de onde saíra havia alguns meses, porque estava sem casa para morar.

Acusado de ter roubado uma lanchonete, James Reid tentou reduzir sua pena entoando uma canção gospel. A juíza até gostou da música, mas manteve a sentença de 12 anos de prisão.

Um triângulo amoroso entre astronautas acabou em cadeia para Lisa Novak, uma experiente piloto da Nasa. Lisa é casada, mas tinha um caso com um companheiro de trabalho, William Oefelein, que saía com outra astronauta, Collen Shipman. Quando Lisa soube da amante de seu amante, dirigiu 1,6 mil quilômetros, de Houston, no Texas, até Orlando, na Flórida, usando fraldas da Nasa, para não ter que parar para ir ao banheiro. Lisa pretendia interceptar sua rival e sequestra-la, mas foi percebida, mesmo usando casaco e peruca. Collen teve tempo de fugir, mas não sem levar alguns tapas e um jato de spray de pimenta nos olhos antes.

Enquanto se preparava para fechar sua loja em Garden City, Estados Unidos, o comerciante paquistanês Mohammad Sohail, 62 anos, foi surpreendido por um assaltante com um taco na mão. Sohail não hesitou: sacou uma sub-metralhadora e apontou para o ladrão, que se ajoelhou, pediu perdão e começou a chorar, porque disse que não tinha como alimentar a família. Comovido, o comerciante liberou o larápio arrependido e ainda deu quarenta dólares de ajuda.