Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Quem foi que inventou a vuvuzela, hein?

9 de junho de 2010

O primeiro som que ouvi esta manhã em Johanesburgo não foi o do despertador, programado para me acordar às 7h30. O que eu ouvi logo cedo foi o som de uma solitária vuvuzela. Os sul-africanos programaram um “vuvuzelaço” para incentivar os Bafanas-Bafanas, que estão hospedados a poucos metros do meu hotel. Embora estivesse marcada para o meio-dia, a concentração começou bem cedo e foi um sucesso. A porta do hotel estava abarrotada e o barulho foi ensurdecedor. Se uma vuvuzela incomoda muita gente, centenas de vuvuzelas incomodam muito mais!

A vuvuzela é uma corneta de plástico barulhenta, igual a que são vendidas no Brasil. Ela ganhou notoriedade nos jogos de futebol do país. Os torcedores ficam soprando em seu bocal os 90 minutos sem parar. A Fifa autorizou o uso do instrumento durante a Copa do Mundo, mesmo diante da reclamação de técnicos e torcedores. Hoje, porém, a loucura era tão grande que vuvuzelas eram ouvidas até dentro de restaurantes e pelos corredores dos shoppings. O som de uma vuvuzela pode atingir 125 decibéis – quase o mesmo que uma britadeira.
A revista “Kick Off”, da África do Sul, aproveitou a onda e publicou uma reportagem sobre o inventor da vuvuzela. Fotos revelam que Isaiah Shembe, líder da Igreja Batista Nazareth, tocava um trumpete metálico, igual a uma vuvuzela, já na década de 1910. Ela se chamava “imbomu”. Até essa revelação ser publicada quem levava a fama pela invenção era Freddie “Sadaam” Maake, torcedor do time do Kaizer Chiefs. Uma certeza é que foi ele quem levou o instrumento para as arquibancadas dos jogos de futebol na década de 1950.

Shembe, Isaiah Mdliwamafa


Para comprovar adoração dos sul-africanos pela corneta, encontrei uma loja hoje um CD-duplo com músicas de cantores famosos em versões para vuvuzela. É o “Vuvuzela Hits”. Na saída do bairro de Sowetto, fotografei uma instalação com cinco vuvuzelas espetadas no chão. Durma-se com um barulho desses!


Ah, os torcedores da África do Sul não gostaram muito da notícia, mas a reportagem da “Kick-Off” descobriu que o instrumento criado por Shembe, que teria inspirado as vuvuzelas, era usado em funerais.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Em novembro de 1996, o pugilista Evander Holyfield, pentacampeão mundial dos pesos-pesados, desafiou Mike Tyson pelo título da Associação Mundial de Boxe. Holyfield venceu de forma surpreendente ao realizar a proeza de nocautear Tyson no 11º round. Em junho do ano...

2 Comentários

2 Comentários

  1. roberto

    Será que era pra certificar-se que o defunto tava morto mesmo?

    Responder
  2. roberto

    Será que era pra certificar-se que o defunto tava morto mesmo?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This