Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

O New York Cosmos e a camisa de 7 mil dólares

16 de março de 2011

Um dos temas do “Loucos por Futebol” do próximo sábado é o ressurgimento do New York Cosmos, que ficou mundialmente conhecido por ser o clube em que Pelé encerrou a carreira, em 1977. Além dele, jogadores famosos como Carlos Alberto Torres, Franz Beckenbauer e Giorgio Chinaglia usaram a camisa verde do Cosmos, que estava inativo desde 1985 e agora quer voltar a crescer e entrar na Major League Soccer americana.

Fundado em 1971, o New York Cosmos ganhou esse nome porque se inspirou no time de beisebol New York Mets. Assim como “Mets” era abreviação de “Metropolitans”, o “Cosmos” veio da palavra “Cosmopolitans”.
Tudo mudou quando veio o contrato com Pelé, que voltou a jogar, embora já tivesse pendurado as chuteiras. Com isso, o Cosmos ganhou popularidade entre os fãs e a mídia americana, que finalmente começou a dar notícias futebolísticas. Veja abaixo alguns momentos de Pelé no time:

A história do time saiu em 2006 no documentário Once in a lifetime: The extraordinary story of the New York Cosmos (“Uma vez na vida: A história extraordinária do New York Cosmos”), chamado aqui no Brasil de “O mundo a seus pés”. Com orçamento estimado em 1 milhão de dólares, o filme mostra como o Cosmos, de pequeno time em um país que nem ligava para o futebol, conseguiu lotar estádios durante a década de 1970. O documentário foi lançado em conjunto com um livro de mesmo título. Escrito pelo jornalista Gavin Newsham, mostra ascensão e decadência da North American Soccer League (NASL).
Na pesquisa que fiz sobre o time, encontrei à venda hoje  uma camisa do Cosmos usada em um jogo na década de 1970. Apesar de ter “Pele” no título, a descrição do produto não diz que o brasileiro a usou. Mas o precinho é salgado… 7.395 dólares! Uma outra, com o autógrafo do jogador, está bem mais em conta: 783 dólares.  No Brasil, a loja Liga Retrô vende réplicas bem bonitas da camisa usada em 1976.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

3 Comentários

3 Comentários

  1. Thais Lazzeri

    Oi Marcelo, tudo bem?
    Sou jornalista e trabalho com a Cris Rogerio aqui na CRESCER. Adorei a matéria que você fez e, como vi que você adora receber sugestões, queria mandar duas que me deixam muito curiosa: o que significa urubupungá (que é o nome de uma empresa de ônibus) e por que é tão dificíl encontrar filhotes de pombo, rs.
    Um beijo e parabéns,
    Thais

    Responder
  2. guiadoscurglog

    Thais, obrigado pelo comentário.
    Encontrar filhotes de pombo é difícil porque os filhotes só saem do ninho quando já têm plumagem semelhante à dos adultos. Além disto, eles crescem rápido, então ficam pouquíssimo tempo nesta fase “infantil”.

    Responder
  3. Douglas Rezende

    Olá Rogério Muito legal sua matéria, você só falou de cracks do futebool aí, infelismente hoje não vemos mais esse tipo de jogadores em campo, hoje a maioria dos jogadores não joga pela camisa e sim pela grana.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This