Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Curiosidades sobre 15 modalidades das Olimpíadas de Inverno

24 de abril de 2019

1. Biatlo
É uma mistura de cross-country com tiro ao alvo que exige muita pontaria e força física. Originalmente, era um exercício de treinamento para soldados noruegueses que, em 1960, virou modalidade dos Jogos Olímpicos de Inverno. No biatlo, a cada volta na pista que os esquiadores completam, devem parar e disparar cinco tiros em um alvo determinado. Disputado tanto por homens como por mulheres, ele tem cinco estilos: individual, velocidade, perseguição, revezamento e largada coletiva.

2. Bobsled
A largada é feita a 1683 metros de altura. Do topo de uma pista de 1,5 km de comprimento e que lembra mais um grande tobogã, equipes de 2 ou 4 membros empurram um trenó até ganharem bastante velocidade. Quando o pequeno carrinho ganha movimento, os integrantes saltam para dentro e começam as manobras para realizar com precisão as muitas curvas do trajeto.

3. Combinado Nórdico
Une duas modalidades de esqui: o cross-country (descida com obstáculos) e o salto. As maiores notas dos saltos determinam a ordem de largada na corrida, que pode ser de 15 ou 7,5 km. Possui três estilos: individual, velocidade e equipes (revezamento 4x5km), e somente pode ser disputada por homens.

4. Curling
É uma modalidade realmente curiosa. Cada equipe (feminina ou masculina) tem quatro componentes e a sua pedra. O objetivo da prova é aproximar a pedra de seu alvo, “varrendo” o caminho que ela percorrerá para diminuir o atrito.

5. Esqui Alpino
Consiste em uma prova de descida de trilhas, com curvas acentuadas feitas em altíssimas velocidades. Possui 3 categorias: a downhill é caracterizada por um espaço maior entre os pontos obrigatórios de passagem, o que permite altas velocidades (até 120 km/h); a slalom tem menor percurso e voltas mais curtas, e cada esquiador desce duas vezes por percursos diferentes, porém com a mesma inclinação, vencendo aquele que somar o menor tempo. A última categoria é a slalom gigante, muito similar à slalom, porém com menos voltas e uma pista mais larga.

6. Esqui Cross Country
Também conhecido como Esqui Nórdico, é o esporte que exige maior condicionamento aeróbico do mundo. Nele, os atletas precisam percorrer subidas e descidas, usando todo o corpo para se movimentar. Possui dois estilos: o clássico, no qual o atleta deve deslizar os pés em posição paralela na descida e em ziguezague na subida, ou livre, no qual o esquiador empurra a neve com o esqui, deslizando na diagonal.

7. Esqui estilo livre
É a prova que mais empolga a plateia, devido às manobras que os atletas realizam. Na categoria aerials, o esquiador é avaliado por dois saltos que dá. Já na categoria moguls ele deve descer o mais rápido possível uma ladeira de 250 m cheia de obstáculos e fazer, durante o percurso, duas manobras acrobáticas.

8. Esqui Saltos
Realizada pela primeira vez na Noruega em 1892, é a prova mais antiga dos Jogos de Inverno. Tem duas categorias exclusivamente masculinas: descida 90 m (individual e equipe) e descida 120 m. Cada atleta deve saltar duas vezes, sendo avaliado nos quesitos distância do salto, técnica de lançamento, decolagem e aterrissagem. Vence quem obtiver a maior soma de notas.

9. Hóquei no gelo
É um dos jogos mais rápidos do mundo, uma vez que os jogadores usam patins e atingem velocidades altíssimas sobre o gelo. O objetivo é marcar o maior número de gols no time adversário, utilizando tacos em forma de L para rebater um pequeno disco de 170 g que desliza no ringue.

10. Luge
Disputado nas categorias masculina, feminina e duplas masculinas, o Luge começa com os atletas sentados em um carrinho, utilizando luvas especiais com agulhas para dar impulso no gelo. Depois, os competidores deitam e controlam o movimento do que parece ser um carrinho de rolemão com o próprio corpo.

11. Patinação artística
As três modalidades da prova de patinação artística, em par, individuais (masculino e feminino) e dança, têm um tempo determinado para sua duração e uma seqüência obrigatória a ser cumprida. Nas duas primeiras, é necessário exibir um programa curto (até 2 minutos e 40 segundos), seguido de um longo (até 4 minutos para mulheres; até 4 minutos e 30 segundos para homens). Já na dança, há duas coreografias obrigatórias e uma original (até 2 minutos e meio cada), seguida de uma escolha livre do casal, que tem 4 minutos para apresentá-la.

12. Patinação de velocidade no gelo
Em uma pista de gelo circular, similar à de atletismo, os patinadores atingem velocidades que podem ultrapassar os 60 km/h. Há três categorias: individual, em equipe (com baterias de 500 m) e perseguição de equipes, na qual três atletas largam de um lado e três do lado oposto.

13. Patinação de velocidade no gelo em pista curta
Por ser realizada em uma pista menor, essa modalidade muitas vezes exige que os atletas toquem o gelo para manter o equilíbrio. As competições ocorrem nas categorias masculina e feminina, em cinco provas: três individuais e duas em equipe.

14. Skeleton
Nesta prova de velocidade, o atleta inicia o percurso correndo com seu trenó até o início da pista (o tobogã), então deita de barriga para baixo no trenó e ganha velocidade, controlando-o com pernas, braços e pescoço.

15. Snowboard
Em cima de suas pranchas, os atletas dessa modalidade das Olimpíadas de Inverno introduzida em 2006 devem passar por um percurso estreito e cheio de obstáculos diferentes.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Mascotes das Olimpíadas de Verão

Mascotes das Olimpíadas de Verão

Waldi Munique, 1972 Amik Montreal, 1976 Misha Moscou, 1980 Sam Los Angeles, 1984 Hodori Seul, 1988 Cobi Barcelona, 1992 Izzy Atlanta, 1996 Syd, Millie e Olly Sydney, 2000 Athena e Phevos Atenas, 2004 Fuwa (Beibe, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini) Pequim, 2008...

Urso Misha: lágrimas do encerramento

Urso Misha: lágrimas do encerramento

A cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Moscou, em 3 de agosto de 1980, será sempre lembrada por uma lágrima. O mosaico humano que formou a figura do urso Misha, mascote dos Jogos, deixou cair lágrimas do olho esquerdo. Era a tristeza de quem vê a maratona...

Quem criou a bandeira dos refugiados?

Quem criou a bandeira dos refugiados?

A ideia da bandeira dos refugiados (The Refugee Nation) foi de dois publicitários curitibanos radicados em Nova York, Artur Lipori e Caroline Rebello. Eles ficaram entusiasmados quando souberam que haveria uma delegação de refugiados na Olimpíada Rio-2016. Para fazer...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This