TORBEN GRAEL

  1. Em 1996, o proeiro do barco de Torben Grael, Marcelo Ferreira, precisou engordar 17 quilos (ficou com 122) para garantir maior estabilidade ao barco nos Jogos Olímpicos.
  2. Em Atlanta, além de perder a medalha de ouro no futebol, os jogadores argentinos foram roubados no Hotel Howard Johnson, onde estavam hospedados. Os ladrões levaram cerca de 80 mil dólares em dinheiro, cheques, joias e outros objetos de oito atletas. O roubo ocorreu poucas horas antes da final contra a Nigéria, enquanto os jogadores participavam de um treino.
  3. Em 2000, as medalhas de bronze foram feitas a partir do material de moedas de um e dois centavos que haviam saído de circulação na Austrália. As de prata eram do próprio metal e, curiosamente, as de ouro continham 99% de prata em sua composição.
  4. As Olimpíadas de 2000 ficaram conhecidas como os “Jogos Verdes”, por sua preocupação pioneira com o respeito ao meio ambiente. Os organizadores até prepararam cartilhas com dicas ecológicas para os patrocinadores das competições. A Vila Olímpica foi abastecida com energia solar e seus móveis eram todos de madeira reciclada. Os quatro monitores de vídeo de alta resolução do estádio Super Dome também utilizaram a energia vinda do Sol.
  5. Duas novas modalidades esportivas fizeram sua estreia em Sidney: o triatlo, uma combinação de natação, ciclismo e corrida, e o taekondô, uma arte marcial. Foi a primeira vez também do trampolim na ginástica. O taekondô apareceu nas Olimpíadas de Seul, em 1988, como esporte de demonstração, e em Barcelona (1992) não valeu pontos no quadro de medalhas. O esporte não foi incluído nos Jogos de Atlanta (1996), mas voltou com força total em 2000. As Olimpíadas da Austrália não apresentaram nenhum esporte de demonstração.
  6. Em Atenas, o atleta mais baixo era Nickson Bryan Lomas, de 14 anos, da equipe de saltos ornamentais da Malásia. Ele, que participou na prova da plataforma de dez metros, media apenas 1,38 metro. Lomas foi também o competidor mais jovem. Ficou em 19o lugar na fase classificatória e não passou para a final. O grandalhão era Yao Ming, da equipe de basquete da China, com 2,29 metros.
  7. Para os Jogos de Atenas foram fabricadas 3.122 medalhas (986 de ouro, 986 de prata e 1.150 de bronze). Estima-se que cada uma delas custe em torno de 130 dólares. O gasto com as premiações nos Jogos foi de 520 mil dólares.
  8. O remador holandês Simon Diederik esqueceu em um táxi a medalha de prata que ganhou nos jogos de Atenas. A organização deu alerta aos 5 mil taxistas da cidade, e o motorista Yannis Desfos apareceu para devolver a medalha.
  9. A China teve a edição dos Jogos com maior gasto público: estima-se que o governo local tenha investido 42 bilhões de dólares em infraestrutura.
  10. Em 2008, o jamaicano Usain Bolt ganhou o apelido de Homem Mais Rápido do Mundo após vencer as provas de cem, duzentos e do revezamento 4 X 100 metros, quebrando os recordes mundiais em todas elas. Foi a primeira vez que isso aconteceu em toda a história dos Jogos.
  11. No mesmo ano, a detentora de sete medalhas olímpicas, a nadadora Kirsty Coventry, do Zimbábue, foi responsável pelas quatro medalhas de seu país no quadro de medalhas.
  12. Em Londres, foram demolidos 220 prédios para a construção do Parque Olímpico na região leste de Londres. Cerca de 46 mil operários trabalharam na obra, que custou o equivalente a 50 bilhões de reais, o triplo que tinha sido previsto em 2007.
  13. Aproximadamente 14 milhões de refeições foram servidas nos Jogos de 2012. Só da Vila Olímpica saíam 45 mil por dia.
  14. No mesmo ano, a equipe de basquete masculino dos Estados Unidos alcançou o recorde de mais pontos anotados em uma partida. Venceu a Nigéria por 156 X 73.

Livro do Guia dos Curiosos trata especialmente de Olimpíadas.