Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

O pior time de futebol do mundo inspira banda de rock

15 de abril de 2011

Uma banda de rock que faz músicas derrotistas precisava mesmo de um nome bem apropriado. A banda Íbis, criada em 1999, usa como inspiração o Íbis Sport Club, conhecido como “Pássaro Preto”, por causa da ave-símbolo, e também como “o pior time do mundo”.
O grupo conta com Vanessa (vocal), Ricardo Brasileiro (baixo), Tiaguim (guitarra e Duda (bateria). Todos moram em Serrana (SP) e chamam seu som de “rock de várzea”. “No começo, pensávamos que tocávamos mal e decidimos escolher o nome de algum time ruim”, diz Ricardo Brasileiro, um dos fundadores. Veja o clipe da música O orgulho nunca passa:

Não existe meio de comprovar se o Íbis é realmente o pior time de futebol do planeta, mas com certeza não está longe dessa posição. De 1979 a 1983, o Íbis não venceu nenhuma partida oficial. Chegou a perder 23 jogos seguidos em uma maré de azar terrível.  Vencer é zebra, como aconteceu em 1999, quando o time chegou ao vice-campeonato da Série A2 pernambucana. Eles chegaram a subir para a Primeira Divisão, em 2000, mas voltaram no ano seguinte. “Se Pernambuco tivesse mais de duas divisões, nós estaríamos na última de qualquer maneira”, diz Israel Leal, que se tornou torcedor do time depois de escrever o livro O voo do Pássaro Preto, lançado em 2008.
O Íbis foi fundado em 1938 no bairro recifense de Santo Amaro por uma empresa de tecidos chamada Tecelagem de Seda e Algodão de Pernambuco. O escudo e as cores preto e vermelho foram escolhidos com base no símbolo da tecelagem, assim como o pássaro íbis, que no Egito era alvo de veneração religiosa.

Depois que o dono da empresa, João Pessoa de Queiroz, faleceu, seus filhos não quiseram continuar o projeto do time e quem assumiu foi Onildo Ramos, que trabalhava na fábrica. Desde então, a família Ramos responde pelo clube. Ozir Ramos, filho de Onildo, levou as coisas do time para a garagem da própria casa.
Faz 17 anos que o Íbis não arruma um patrocinador. “Nós não temos sede, tudo que se resolve no Íbis acontece no meu escritório ou no do meu irmão”, afirma Ozir Ramos Jr., atual presidente. Nem estádio o time tem no momento, o que obriga a administração a procurar parcerias com prefeituras do Estado. Isso fez com que em 2009 eles não participassem do Campeonato Pernambucano, já que não conseguiram uma arena a tempo. Em 2011, o Íbis receberá os adversários na cidade de Ipojuca, onde fica a praia de Porto de Galinhas.
Com a alcunha de “pior time do mundo”, o Pássaro Preto acabou ganhando simpatia e virando um fenômeno nacional. “Quando me perguntam qual é a maior torcida de Pernambuco, eu respondo que é o Íbis, pois somos o segundo time de todo mundo”, diz Ramos. De acordo com ele, a camisa vermelha e preta é a terceira mais vendida de todo o Estado, atrás de Santa Cruz e Sport Recife.

Apesar da popularidade, encontrar o hino original do time era, até há algum tempo, uma tarefa complicada. Até que a banda de Ricardo conseguiu fazer uma versão a partir de uma gravação em VHS de uma edição do Programa do Jô, que contou com a participação de Ozir Ramos, antigo presidente do time. Confira:

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Pugilista perdeu a orelha e não consegue usar máscara?

Em novembro de 1996, o pugilista Evander Holyfield, pentacampeão mundial dos pesos-pesados, desafiou Mike Tyson pelo título da Associação Mundial de Boxe. Holyfield venceu de forma surpreendente ao realizar a proeza de nocautear Tyson no 11º round. Em junho do ano...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This