Por que o crocodilo se transformou em símbolo da grife Lacoste?

Em 1923, o tenista francês René Lacoste, de 19 anos, estava em Boston, nos Estados Unidos, para a disputa da Copa Davis. Ele se encantou com uma mala de couro de crocodilo que viu na vitrine de uma loja e o técnico da equipe francesa, Alan Muhr, prometeu meio na brincadeira que lhe daria a mala de presente se ele vencesse sua partida.

LACOSTE MARCA

Lacoste perdeu, mas um jornalista do “Boston Evening Transcript” soube da história e, fazendo um paralelo com a agilidade do tenista na quadra, apelidou Lacoste de “Le Crocodile”. Os crocodilos são animais bastante velozes na terra. Em 1927, Lacoste usou a figura de um crocodilo como brasão em um blazer azul-marinho e em uma camisa de mangas curtas, com gola e botões que iam até o pescoço. A figura foi desenhada pelo artista Robert George.

RENÉ LACOSTE

Os jogadores vestiam na época calça de linho e camisa de mangas compridas. Dois anos depois, ele abandonou as quadras por causa de uma tuberculose. Criou a grife Lacoste em 1933, em parceria com André Gillier. A Lacoste foi a primeira marca a estampar sua logomarca na roupa. René Lacoste (1904-1996) foi um dos mais vitoriosos tenistas da França.

Foi o principal responsável pela primeira vitória francesa na Copa Davis e colecionou títulos nos famosos torneios de Roland Garros, Wimbledon e Forrest Hills. Chegou a ser o número 1 do mundo em 1927.