Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

A misteriosa garota de biquíni que enlouqueceu os jogadores num Atletiba

13 de setembro de 2016

O 16 de abril de 1972 foi mais um dia a dividir a cidade de Curitiba. Naquele domingo, os dois maiores clubes da cidade – Coritiba e Atlético Paranaense – se enfrentaram mais uma vez . Foram 40.536 pagantes lotando o Estádio Belfort Duarte, hoje chamado de Couto Pereira, para acompanhar um Atletiba que não prometia nenhuma novidade além da rivalidade já tradicional existente entre os times. Na hora da entrada dos times em campo, porém, um helicóptero desceu ao campo e dele saiu uma mulher para acompanhar os jogadores do time da casa. Na época, apenas seu primeiro nome foi divulgado: Mehury.

atletiba

A cena desconcertou alguns jogadores. Barcímio Sucupira, craque do Atlético Paranaense nos anos 1970, se recorda do episódio e do susto levado pelos jogadores do Furacão ao verem a surpresa preparada pelo rival: “Não sei bem quem era ela, sei que era uma propaganda. A gente ali preparado para o jogo, de repente pousa o helicóptero e desce ela só de biquíni, com uma capa verde e botas pretas. Foi um espanto só. Nós ficamos parados, olhando, porque era uma moça muito bonita”.

Mas quem ficou mesmo marcado para sempre por causa da jovem que entrou no gramado foi o zagueiro argentino Dreyer, do Coritiba. É que, justamente na hora da foto oficial (acima; Dreyer é o segundo agachado da esquerda para a direita), ele estava paralisado, olhando para a jovem que ficou posicionada ao lado do time. Nada que os outros também não tivessem feito atrás das câmeras… Sucupira confirma que a jogada de marketing foi assunto entre os jogadores inclusive depois que a bola rolou: “Nós comentamos muito durante a partida. No outro dia, ela estava em todos os jornais. Quem teve essa ideia alcançou o objetivo porque a repercussão foi muito positiva”, concluiu. Depois, ninguém nunca mais viu a moça.

Jornalista e membro dos “Helênicos”, grupo de torcedores dedicado a pesquisar a história do Coritiba, Levi Mulford Christenzen acredita que o episódio tem tudo a ver com o perfil de Aryon Cornelsen, o dirigente que lançou a ideia: “Ele foi jogador do Coxa e um dos presidentes mais atuantes que o clube já teve. Sem dúvida, era um cartola muito dinâmico e ousado. Inclusive, se não me engano, estava no helicóptero que levou a menina para o campo”, diz ele. Ary, como era chamado, foi presidente do clube entre 1956 e 1963, mas, dali em diante, seguiu como o homem-forte do alviverde até o fim dos anos 1970.

No caso do helicóptero, tratava-se de mais um artifício para ajudar o clube a pagar o Estádio Belfort Duarte e planejar a ampliação que transformaria o local no Couto Pereira. O Coritiba havia criado um programa chamado “Cori Gigante”, que era basicamente um bolão onde os torcedores apostavam nos placares dos jogos. A ideia foi um sucesso desde o início, mas, para alavancar ainda mais a venda das séries, Ary promoveu um concurso de beleza. Mehury foi escolhida para entrar em campo junto com o time naquele Atletiba.

E onde estaria Mehury? O Blog do Curioso tentou encontrá-la com a ajuda da lista telefônica. Encontrou, em Curitiba, uma única Mehury. Mas o número de telefone só chamou, chamou e chamou. Em diferentes dias e horários. Seria ela a jovem que parou o Couto Pereira antes do Atletiba? Nós seguimos na busca.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

A volta dos Botões Brianezi

A volta dos Botões Brianezi

Desde o final de 2020,  o empresário Alexandre Badolato passou a ser chamado de "Alexandre da Brianezi". Depois de 20 anos fora do mercado, a Botões Brianezi voltou a existir por causa de um acordo feito entre ele e Lúcio Brianezi, herdeiro da marca. Paulo Brianezi,...

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

A Rádio ONCB e as Paraolimpíadas de Tóquio 2020

Os Jogos Paraolímpicos de Tóquio começam na próxima terça-feira, dia 24. Marcus Aurélio Carvalho, diretor e apresentador da Rádio ONCB, emissora web da Organização Nacional de Cegos do Brasil, explica como será a cobertura diferenciada do evento. Marcus fala também de...

O autor de 150 hinos de times de futebol

O autor de 150 hinos de times de futebol

O compositor paulista Carlos Santorelli tem mais de 2 mil músicas gravadas. Em 1997, ele lançou um CD com hinos para os principais times do Rio Grande do Norte compostos por ele. Depois, em 2011, veio outro, desta vez com times paraibanos. Mas foi a partir de 2017 que...

2 Comentários

2 Comentários

  1. clayton

    trata-se da modelo mehry idah valência. de Curitiba fotografada pelo renomado kalkbrenner fotografia e história . (ver Facebook.

    Responder
  2. clayton

    trata-se da modelo mehry idah valência. de Curitiba fotografada pelo renomado kalkbrenner fotografia e história . (ver Facebook.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This