CAFÉ FILHO

  • Depois de liderar uma greve no Rio Grande do Norte, em 1929, Café Filho achou melhor passar um tempo escondido na Bahia. Viveu em Campo Formoso, Itabuna, Ilhéus. Usou o nome falso de Senilson Pessoa Cavalcanti.
  • Em 1923, Café Filho viveu em Bezerros (PE), onde fundou o jornal Correio de Bezerros, que só circulou algumas vezes. Em setembro de 1954, o Correio de Bezerros voltou com uma edição especial. Na primeira página, uma nota bem destacada: “Tendo assumido a Presidência da República, afasta-se temporariamente da direção deste jornal o nosso companheiro João Café Filho”.
  • Presidente do país em 1954 e 1955, quando foi afastado da presidência, trabalhou como funcionário numa imobiliária carioca. Morreu num apartamento de classe média em Copacabana.