Em “Mister Show”, programa que a TV Globo começou a exibir em 1969, Agildo Ribeiro contracenava com um boneco orelhudo e olhos sonhadores. Era o ratinho Topo Gigio – uma mistura de fantoche e marionete, manipulado por três titereiros, escondidos em um fundo preto. O personagem foi criado pela italiana Maria Perego em 1958 e se tornou um fenômeno mundial com muitos fãs famosos.

Na Itália, Topo Gigio conversava com o Mago Zurlì no “Festival Moeda de Ouro”, concurso anual de canções infantis. Em 1974, ele acompanhava a apresentadora Raffaella Carrà, no programa “Canzonissima”, um show de novos talentos musicais. Mas, antes disso, a partir de 1962, o ratinho se consagrou como convidado do programa americano “Ed Sullivan Show”. Foram 11 anos de parceria.

 

TOPO GIGIO

Em uma apresentação no “Ed Sullivan Show”, Michael Jackson conheceu Topo Gigio e se encantou com ele, tornando-se um grande fã. Em 1995, durante uma hospitalização em Londres, Michael pediu várias fotos e bonecos de Topo Gigio em seu quarto para ajudá-lo na recuperação. O trompetista e cantor americano Louis Armstrong, um convidado frequente do programa de Sullivan, também fez uma grande amizade com Gigio, atuando com ele em esquetes divertidos e hilários.

No Halloween de 2015, a cantora colombiana Shakira postou uma foto em suas redes sociais com os dois filhos e o marido, Gerard Piqué, jogador da Seleção Espanhola de futebol, todos vestidos de Topo Gigio. Outro jogador de futebol muito fã de Gigio é o argentino Riquelme. Em 2001, atuando pelo Boca Juniors, ele comemorou um gol com as mãos atrás das orelhas, homenageando Topo Gigio. Virou marca registrada. Várias estrelas depois também imitaram o gesto, Diego Maradona, mais um fã assumido, recebeu a visita de Topo Gigio no primeiro episódio do programa de tevê “La Noche del 10”, junto com Riquelme.

Leia também: Os 40 anos do Topo Gigio no Brasil