Gabriel Daniel FahrenheitGabriel Daniel Fahrenheit nasceu na cidade de Danzig, na Alemanha. Ainda jovem, ele foi morar na Holanda e se tornou fabricante de instrumentos meteorológicos. Em 1714, Fahrenheit criou o primeiro termômetro de mercúrio. Na época, os termômetros eram feitos com álcool, o que tornava difícil medir altas temperaturas porque o ponto de ebulição do líquido é muito baixo. Os cientistas costumavam misturar água para compensar esse problema, mas a dilatação do material não ficava uniforme. Isso impedia que a escala do termômetro tivesse subdivisões pequenas.

Mas ainda era preciso estabelecer valores fixos para medir a variação de temperatura. Como as marcas eram feita de maneira aleatória, de acordo com o material de referência, dificilmente eram encontrados dois termômetros que marcassem a mesma temperatura.

Na década anterior, o físico Isaac Newton havia sugerido a utilização de duas temperaturas como referência para a construção de uma escala termométrica: a do corpo humano e a da solidificação da água. Ele também propôs que o intervalo da escala entre esses dois pontos fosse subdividido em doze unidades.

Fahrenheit misturou sal na água para obter um ponto de solidificação mais baixo, e para este ponto atribuiu o valor zero. Como segunda referência, atribuiu um valor máximo para a temperatura do corpo humano. Para obter o valor exato da solidificação da água pura, adaptou essas duas medidas. As pesquisas de Fahrenheit com termômetros confirmaram que cada líquido possui uma ponto de ebulição fixo e também que o ponto de ebulição varia com a pressão.

O termômetro feito de mercúrio revolucionou o sistema de medidas termométricas e a escala Fahrenheit ainda hoje é usada nos países de língua inglesa.