Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

10 pratos típicos curiosos ao redor do mundo

24 de abril de 2019

1. Coreia do Sul
Os pratos à base de cachorro são especialidades da culinária coreana. Durante a Copa do Mundo de 2002, a Fifa sugeriu que o consumo de carne de cachorro fosse suspenso na Coreia. Segundo Chung Mongjoon, presidente da federação de futebol da Coreia do Sul, esse assunto não competia à Fifa. 

2. Egito
O hamaam, um tipo de pombo, tem o gosto parecido com o da galinha. Ele costuma ser recheado e grelhado. (foto)

3. Escócia
Lá se come estômago de carneiro cozido no uísque e recheado com miúdos e especiarias.

4. Hong Kong
Além de cobra frita e coquetel feito com o sangue do animal, o povo de Hong Kong costuma se alimentar de centopeias. Outra iguaria muito apreciada é o “Ovo de Mil Anos”. Trata-se de um ovo que fica “descansando” por três meses em uma mistura de chá, sal e cinzas de madeira e carvão. Depois desse tempo, ele fica com a clara amarelada e a gema verde. É servido com vegetais e carne de água-viva.

5. Itália
O povo da região sul do país come carne de cavalo.

6. Lapônia
A rena ensopada ou frita é bem comum no país. A carne pode ser servida em forma de almôndega. O fígado da rena é comido com passas. O gosto se assemelha ao do presunto italiano ou da carne de pato.

7. Mali
Algumas tribos costumam preparar um guisado com os vermes que se alimentam das folhas das palmeiras.

8. Mongólia
O carneiro e o iaque são cozidos e preparados com arroz e farinha. Os órgãos internos, como o estômago, são recheado de vegetais.

9. Tailândia
Grilos, abelhas e larvas são fritos e servidos como aperitivo crocante. O acompanhamento pode ser o uísque thai.

10. Taiwan
A cobra é frita. O sangue e a bile viram coquetel depois de temperados com ervas chinesas. Dizem que aumenta a virilidade.

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This