1. O primeiro hospital do Brasil foi a Santa Casa de Santos, inaugurada por Braz Cubas, o fundador da cidade, em 1547.
  2. Acreano de Xapuri, Adib Domingos Jatene formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 1953. Fez pós-graduação sob a orientação do professor Euríclides Zerbini. Desenvolveu e construiu o primeiro aparelho coração-pulmão artificial do Hospital das Clínicas, foi o autor da primeira cirurgia de ponte de safena do Brasil e criou a técnica de corrigir artérias transpostas em corações de bebês. Considerado o melhor cirurgião cardíaco do país, ele já foi Ministro da Saúde.
  3. O Instituto Hilton Rocha, em Belo Horizonte, é um dos maiores centros oftalmológicos da América Latina. Pioneiro no transplante de córnea, o Instituto criou uma nova técnica de aproveitar partes da mesma córnea em 2 pacientes. O Instituto foi criado pelo professor mineiro Hilton Rocha.
  4. O cirurgião Randas Vilela Batista ficou famoso ao criar a “ventriculectomia parcial esquerda”. Ele retira um pedaço do ventrículo esquerdo para que o coração, com tamanho reduzido, volte a bombear sangue com força. A operação foi apelidada de Cirurgia do Naco. MEDICINA
  5. O cirurgião brasileiro Leonardo Lima era um dos 20 médicos que atenderam a Princesa Diana no Hospital La Pitiè Salpetrière, em Paris, na madrugada de sua morte, em 31 de agosto de 1997.
  6. As técnicas de cirurgia plástica para mama e abdome do cirurgião mineiro Ivo Pitanguy são reconhecidas no mundo inteiro. Ocupou os cargos de chefe do Serviço de Cirurgia da Mão da Santa Casa de Misericórdia, chefe do Serviço de Queimados do Hospital Estadual Sousa Aguiar e chefe do Serviço de Queimados do Hospital Pedro Ernesto, todos no Rio de Janeiro. Publicou inúmeros trabalhos sobre cirurgia plástica, especialmente cirurgia reparadora de queimados.
  7. A paulista Silvia Brandalise destaca-se no tratamento do câncer infantil. Em 1994, ela descobriu um novo tipo de leucemia, doença que passou a ser chamada de Síndrome de Brandalise.
  8. A equipe do cirurgião Marcel Cerqueira César Machado realizou o primeiro transplante de fígado do Brasil em 5 de agosto de 1968. O primeiro transplante de rim foi feito pela equipe de Geraldo de Campos Freire e Emil Sabbaga, 3 anos antes, em Ribeirão Preto (SP).