Pinkglow Pineapple: a história do majestoso abacaxi com polpa cor-de-rosa

5 de janeiro de 2021
A história do abacaxi com polpa rosa começou a circular no inicio de 2017. Foi quando a gigante empresa americana de frutas e legumes Fresh Del Monte, fundada em 1886, recebeu carta branca para produzir a fruta geneticamente modificada. Mas os estudos em torno da nova fruta vêm sendo feitos há 16 anos.

 

O Pinkglow Pineapple foi lançado no mercado agora como uma fruta rara, exótica, digna da realeza. Está sendo plantado exclusivamente numa fazenda sustentável da Costa Rica, na América Central.  O curioso é que eles vêm sem as coroas, pois elas precisam ser cortadas e depois replantadas para que novos abacaxis cresçam.  Seu interior vem de um nível abundante de licopeno, o pigmento que torna o tomate e a melancia vermelhos, o que lhe dá também um sabor mais doce.

 

 

Há ainda uma grande campanha de marketing em volta desse lançamento. O primeiro passo foi evitar o nome “abacaxi rosa”. A Del Monte contratou o badalado estúdio de design Born & Bred, com sede em São Francisco, para assumir essa missão.  O Pinkglow ganhou de cara um pomposo slogan: “A joia da selva”. Ele é vendido numa caixa como se fosse uma “carga preciosa” e traz até certificado de autenticidade dentro dela. Cada um custa hoje 50 dólares.

 

 

A história faz lembrar o Melão Yubari, considerado a fruta mais cara do mundo. Ele é nativo da ilha de Hokkaido, no Japão. A primeira colheita da produção anual é vendida em leilões e cada um pode chegar a custar 10 mil euros. Em geral, os melões valem entre 30 e 50 euros e são oferecidos como presente pelos japoneses.

Artigos Relacionados

Do que é feita a salsicha?

Do que é feita a salsicha?

Muita gente diz por aí que o recheio do hot-dog é feito de papelão, mas na verdade as salsichas são produzidas com uma mistura de carnes suína, bovina e de aves. Em algumas marcas, a pele e a papada de porcos (a região gordurosa que fica na parte anterior do pescoço)...

A história dos pratos e comidinhas clássicos

A história dos pratos e comidinhas clássicos

Bauru Quando Casimiro Pinto Neto mudou de Bauru (SP) para São Paulo (SP), na década de 1930, ganhou o nome de sua terra natal como apelido. Certo dia, Bauru chegou ao restaurante Ponto Chic, lugar que costumava frequentar com seus amigos, e disse ao cozinheiro que...

A história do naturismo no Brasil

A história do naturismo no Brasil

Em 1950, a atriz Luz del Fuego  criou o Partido Naturista Brasileiro, com o apoio de 50 mil naturistas. Luz del Fuego era o pseudônimo da capixaba Dora Vivacqua, que andava nua, com uma jiboia enrolada no corpo. Seis anos depois, na ilha do Sol, a poucos quilômetros...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *