Novo Livro O Guia dos Curiosos - Edição Fora de Série

Lições do Conselho Nacional do Hot-Dog

3 de janeiro de 2012

Quem inventou o nome “cachorro-quente” (hot dog)? Há mais de uma versão. A mais conhecida delas diz que o termo “hot dog” apareceu em abril de 1901, nas arquibancadas do estádio Polo Grounds, em Nova York, durante um jogo de beisebol do time do New York Giants.  Vendedores ambulantes passavam anunciando: “Compre sua dachshund enquanto ainda estão quentinhas!”. “Dachshund”, na época, servia tanto para a raça de cachorro alemã de corpo comprido quanto para a salsicha, justamente pela semelhança do formato do embutido com os cãezinhos alemães. Até hoje continuamos chamando os dachshund de “cachorros-salsicha”. O cartunista Tad Dorgan, do “New York Journal”, achou aquilo engraçado e publicou dias depois um desenho de cães dachshunds enrolados em cobertores (e, portanto, bem quentinhos!). Como ele não sabia a grafia correta da raça, escreveu apenas “hot dogs!”, ou “cachorros quentes”.

A história é curiosa, mas não é bem assim. Existe nos Estados Unidos o Conselho Nacional do Hot Dog e da Salsicha. E esse conselho diz que não há registro histórico do cartoon feito por Dorgan. Ele nunca foi encontrado. De acordo com o site da organização, piadas sobre cachorros e salsichas são feitas na Alemanha desde o século 19.  Pesquisadores apontam que o termo “hot dog” apareceu pela primeira vez no jornal americano “Evansville Daily Courier” bem antes, em 14 de novembro de 1884.

Hoje em dia as salsichas podem ser feitas com carnes bovinas, suínas ou de aves (ou até mesmo incluindo restos dessas carnes, é sempre bom espiar a embalagem).Existem também as salsichas vegetais. Cachorro, pelo que se saiba, não. Mas, 200 anos atrás, dizia-se que os açougueiros alemães usavam carne de cachorro para fazer suas salsichas. Na Alemanha, naquela época, o consumo de carne de cachorro era comum em algumas regiões do país. Como havia um certo mistério sobre a origem da carne da salsicha, na década de 1890, os alunos da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, chamavam os vendedores de “carrinhos de cachorros”. O que se sabe é que foram os alemães que apelidaram as salsichas de “dachshund”.

Este estudo histórico sobre o nome do cachorro-quente é apenas um dos artigos publicados no site do Conselho, que foi criado em 2008 como parte do American Meat Institute – associação de comerciantes de carne dos Estados Unidos. O site foi criado para informar consumidores e imprensa sobre qualidade e preparação de hot-dogs.

Entre os textos publicados pelo Conselho, está uma lista de como dizer cachorro-quente em dez línguas. Na maioria dos países, o nome é apenas uma tradução de “hot-dog”, como aqui. Já na Finlândia, eles são chamados apenas de “makkarat” (salsicha).

O sanduíche de pão com salsicha chegou ao Brasil na década de 1920, com a inauguração da Cinelândia, no Rio de Janeiro.

Pelo Brasil, salsicha e pão podem ser servidos com diferentes acompanhamentos. Em São Paulo, por exemplo, o cachorro-quente pode levar purê de batata, enquanto no Rio de Janeiro as barraquinhas acrescentam ovo de codorna ou até uva passa. Em Osasco, na Grande São Paulo, há inúmeras barraquinhas que oferecem o dogão em que a salsicha vira um mero detalhe. Talvez essas receitas não estejam de acordo com o site. Em um guia de etiqueta do hot-dog, está escrito que os acompanhamentos aceitáveis são apenas mostarda, cebola, relish (tempero de vegetais em conserva picados), queijo e pimenta. Catchup, só se o consumidor tiver menos de 18 anos.

Leia também:
Qual é a origem do nome “cachorro-quente”?
Do que é feita a salsicha?

Web Stories

Esta página contém links de afiliados. Ao fazer uma compra por um desses links, o Guia dos Curiosos recebe uma comissão e você não paga nada a mais por isso.

Artigos Relacionados

Quem é a Maria que deu nome à Bolacha Maria?

Quem é a Maria que deu nome à Bolacha Maria?

A Bolacha Maria foi criada em 1874 por uma padaria inglesa, a Peek Freans, para celebrar o casamento de Alfredo Ernesto Alberto, o Duque de Edimburgo, com a grã-duquesa Maria Alexandrovna, da Rússia, no dia 23 de janeiro daquele ano. Todas as bolachas servidas na...

A verdadeira história da bala 7 Belo

A verdadeira história da bala 7 Belo

Escrevi para a assessoria de imprensa da Arcor, dona da marca 7 Belo desde 2001, pedindo ajuda para contar a história da bala cinquentenária. O departamento de marketing não quis passar informações. No jogo de cartas, 7 Belo é o apelido que a carta “7 de ouros” ganhou...

0 Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share This
Qual é a origem do Creme Nivea? Você conhece o axolote, o “monstro aquático”? As pioneiras da ficção Científica A bandeira brasileira com uma estrela vermelha