Leite Leco
Paul Lemann deixou a cidade de Langnau, na Suíça, e chegou ao Rio de Janeiro na década de 1920. A família Lemann deixou para trás uma fábrica de laticínios e queijos. No Brasil, ele começou a trabalhar para a marca de sapatos suíça Bally. Em 1934, Paul resolveu abrir uma fábrica de laticínios em Resende, a 280 km do Rio de Janeiro. Batizou o novo negócio de Leco (Lemann & Company). A empresa foi vendida algum tempo depois para Hélio Moreira Salles, irmão de Walther Moreira Salles, fundador do Unibanco. Paul Lemann é pai de Jorge Paulo Lemann, o bilionário da Ambev e das Lojas Americanas. Paul morreu tragicamente em 1953, atropelado por um bonde, em Botafogo.

Há poucas informações sobre o que aconteceu com a Leco a partir daí. Circula uma foto na internet de uma fábrica da Cia. Leco de Produtos Alimentícios na cidade de Campinas (SP). A Leco teria começado uma parceria com a Laticínios Campinas em 1945. A partir da cidade paulista, a Leco foi pioneira no lançamento do leite tipo B em 1950. Até 1961, o leite era distribuído em garrafas de vidro com tampas de alumínio. Em 1968, a Latícinios Poços de Caldas passou a embalar o leite tipo C em sacos plásticos de polietileno, que foi a solução dos problemas de transporte e quebra das garrafas.

Em 1982, a Leco foi comprada pela Vigor.

Leite Vigor
Em 1925, a Oliva da Fonseca e Cia. Ltda., que fabricava leite em pó para fábricas de chocolate, maisena e glicose, passou a distribuir leite na cidade de São Paulo. Dois anos depois, tornou-se Sociedade Anônima Fábrica de Produtos Alimentícios Vigor e inaugurou uma moderna usina em São Paulo, com capacidade para processar 20 mil litros de leite por dia.

Leite Paulista
A Cooperativa Central de Latícinios do Estado de São Paulo, conhecida como Leite Paulista, foi fundada em 17 de setembro de 1933, com a união de produtores de leite em cooperativas regionais associadas. Seu primeiro produto foi o leite integral.